texas-moody

EUA e Brasil lideram lista de pedidos governamentais para censurar conteúdo online, de acordo com relatório do Google

Em seu Relatório de Transparência Global, o Google informou que, nos últimos seis meses, já recebeu mais de 1.000 solicitações de governos de todo o mundo para retirar do ar informações, como vídeos do YouTube ou listagens de busca, de acordo com o Portal Terra. Este nível "alarmante" e em constante aumento de censura governamental incluiu 187 pedidos do governo dos EUA para remover 6.192 itens de conteúdo, 42% dos quais foram atendidos, afirmou o gigante da internet. É um crescimento de 103% em relação ao semestre anterior, informou Politico.

Relatório de Transparência Global, lançado domingo, 17 de junho, fornece dados de julho a dezembro de 2011. Observando que este foi o quinto relatório de transparência liberado, o blog oficial do Google afirmou que "assim como todas as outras vezes, fomos convidados a retirar do ar falas políticas. É alarmante, não só porque a liberdade de expressão está em risco, mas porque algumas dessas solicitações vêm de países dos quais não se poderia suspeitar - democracias ocidentais que não são tipicamente associados à censura".

A maioria do conteúdo removido era relacionado à política, como vídeos críticos a governos no YouTube, noticiou GlobalPost.

Além de pedidos de exclusão de conteúdo, o relatório também traz dados sobre os pedidos governamentais de informação de internautas. Pela quarta vez seguida, os Estados Unidos lideraram a lista de países que solicitam dados dos usuários do Google, relatou Mashable. Os EUA apresentaram 6.321 pedidos de informação de 12.243 usuários, o Google cumpriu 93% das solicitações americanas - a maior taxa de cumprimento de qualquer país da lista. O Brasil desfrutou da segunda maior taxa, 90% dos seus 1.615 pedidos de dados de usuários foram atendidos.

O governo brasileiro apresentou 194 pedidos para remoção de 554 itens de conteúdo e o Google atendeu 54% dessas requisições. De acordo com a empresa, os pedidos de retirada de conteúdo são altos no Brasil, em comparação com outros países, por causa da popularidade do Orkut, rede social da Google.

Esta foi a primeira vez que o relatório incluiu pedidos de remoção do governo da Bolívia. Menos de 10 pedidos foram apresentados e todos foram atendidos.

O Índice de Censura destacou uma solicitação de remoção de conteúdo que o Google não aprovou: O governo canadense pediu ao Google, sem sucesso, para retirar do ar um vídeo do YouTube no qual um homem urina em seu passaporte canadense e, em seguida, joga-o na privada e dá descarga.

Ironicamente, enquanto lideram a lista de pedidos para censurar informação online, Estados Unidos e Brasil também são líderes de uma iniciativa internacional de transparência em prol do governo aberto.

Other Related Headlines:
» Knight Center (Courts block bank accounts of Google Brazil for refusing to take down blogs deemed offensive toward mayor)

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles