texas-moody

Falsos jornalistas acusados de lavagem de dinheiro podem ser deportados para o México

A Nicarágua pode extraditar um grupo de 18 mexicanos que fingiram ser jornalistas da Televisa para ocultar uma operação de lavagem de dinheiro, segundo a agência de notícias DPA.

A presidente da Corte Suprema de Justiça, Alba Luz Ramos, disse que os prisioneiros podem ser tranferidos para o México para cumprir sua sentença que será divulgada no próximo 18 de janeiro, de acordo com a agência EFE.

Desde 2008, os 18 mexicanos utilizaram logotipos da emissora de TV para se fazer passar por jornalistas que viajavam desde o México até Guatemala, Honduras, Nicarágua e Costa Rica, segundo o jornal nicaraguense La Jornada. No passado 19 de dezembro, esses mexicanos foram declarados culpados de cometer atos de lavagem de dinheiro logo que tentaram entrar no país 9,2 milhões de dólares ocultos em seis caminhonetes nas quais viajavam entre as fronteiras de Honduras e Nicarágua.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos