texas-moody

Jornalista cubano pode ser condenado a 15 anos de prisão por serviços de espionagem

Na quarta-feira, 18 de julho, a promotoria solicitou uma pena de 15 anos de prisão para o jornalista cubano José Antonio Torres, que escreveu um artigo de investigação mordaz e crítico sobre o projeto para construção de um aqueduto na cidade de Santiago, segundo o jornal The Miami Herald.

Torres, que era repórter do jornal oficial do governo, Granma, foi detido em fevereiro de 2011 sob acusações de espionagem, explicou o site CubaNet.org.

Apesar das acusações de espionagem, o jornalista preso afirma ser leal ao Partido Comunista, informou o jornal Diario de Cuba, acrescentando que o presidente cubano, Raúl Castro, parabenizou Torres em 2012 por sua impaciente investigação sobre o projeto do aqueduto.

Torres não apareceu no censo mais recente do Comitê da Proteção dos Jornalistas (CPJ), sobre jornalistas presos, que mostrou que, pela primeira vez em 15 anos, Cuba não tinha jornalistas presos.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles