texas-moody

Seis alunos do MOOC sobre jornalismo móvel ganham bolsa para conferências na Universidade do Texas

Faro jornalístico, criatividade e um smartphone. Essas foram as ferramentas usadas pelos vencedores do concurso que vai levar seis alunos do curso online, massivo e aberto (ou MOOC, na sigla em inglês) sobre jornalismo móvel para participar do Simpósio Internacional de Jornalismo Online na Universidade do Texas, em Austin, em abril próximo.

Com mais de 3.400 pessoas inscritas, o MOOC  "Introdução ao Jornalismo Móvel" foi oferecido pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas e pela Associação Nacional dos Jornais do Brasil (ANJ), com o apoio do Google, nos meses de novembro e dezembro de 2014.

O MOOC, que apresentou as tendências do jornalismo digital no mundo, foi conduzido pelo especialista americano Will Sullivan, diretor de Mobile da Broadcasting Board of Governors, e por Lorena Tárcia, pesquisadora e coordenadora  do laboratório de Convergência de Mídias do Centro Universitário de Belo Horizonte.

Este foi o terceiro programa de treinamento online oferecido pelo Centro Knight da Universidade do Texas em parceria com a ANJ. O primeiro foi um curso online regular sobre jornalismo de dados, ministrado pelo professor José Roberto de Toledo e a equipe do Estadão Dados, e o segundo foi o MOOC "Introdução à Visualização de Dados", com o Alberto Cairo, que também contou com o apoio do Google.

Os projetos finais do MOOC “Introdução ao Jornalismo Móvel" selecionados para a bolsa para participar do 16º Simpósio Internacional de Jornalismo Online e do Oitavo Colóquio Iberoamericano de Jornalismo Digital foram feitos utilizando apenas ferramentas de jornalismo móvel. As reportagens trazem histórias locais e abordam temas como o uso da medicina popular, em Minas Gerais; a remoção de famílias de uma comunidade, em Belo Horizonte; o uso irregular de corredores e faixas exclusivas para ônibus, em São Paulo; a Festa de Nossa Senhora da Conceição, no Recife; atrações culturais de Goiânia; e a prisão de um padre acusado de pedofilia, no Rio Grande do Sul.

"O curso me situou no tempo e no espaço como um jornalista hoje em dia. Mostrou que o tempo real, de notícias instantâneas em construção, e a localização de fatos na cidade são necessidades do jornalismo que devem ser trabalhadas nos dispositivos móveis",  disse Rodrigo Ortega, jornalista do portal de notícias G1 de São Paulo e ganhador da bolsa. "Estes dispositivos ajudam tanto na apuração das notícias quanto em sua edição e apresentação. Acho que consegui trabalhar com estes aspectos no meu projeto".

Cerca de sessenta participantes do MOOC se candidataram à bolsa, que se propunha a premiar os melhores trabalhos de reportagem móvel, com o uso de técnicas aprendidas durante o curso gratuito oferecido pelo Centro Knight e ANJ, com o apoio do Google. Quatro dos escolhidos são jornalistas, três trabalham em redações de jornais e um em um portal de notícia. Além deles, um estudante e uma professora de jornalismo completam o time de selecionados. São eles:

Para a seleção, foram escolhidos candidatos que cumpriram todos os requisitos do curso, demostraram que o MOOC os ajudou no desenvolvimento de suas reportagens móveis e tiveram os trabalhos finais mais bem avaliados pela originalidade, qualidade de execução e valor jornalístico. Entre os mais de três mil participantes do curso, havia pessoas de todas as regiões brasileiras e de vários países, mas só os residentes no Brasil puderam se candidatar às bolsas.

"A melhor parte do curso foram as pessoas. Profissionais e estudantes com as mais diversas formações enriqueceram muito a proposta inicial. Alguns se envolveram de tal forma que viraram parceiros na empreitada. A formação deixou o Moodle e se expandiu por outras plataformas, como o Whatsapp e o Google Plus, utilizando na prática o que víamos no conteúdo disponibilizado nas quatro semanas. Foi um prazer e também um aprendizado pra mim", contou a instrutora Lorena Tárcia.

"Os resultados deste MOOC superaram nossas expectativas, tanto na quantidade de pessoas inscritas quanto na qualidade dos trabalhos apresentados pelos alunos”, disse o professor Rosental Alves, fundador e diretor do Centro Knight. "Foi também a primeira vez que experimentamos realizar um curso com um professor americano, em parceria com uma professora brasileira, apresentando todo o material em português. A parceria funcionou muito bem".

Graças ao apoio do Google, a ANJ e o Centro Knight ofereceram as seis bolsas para levar os participantes do MOOC com os melhores projetos finais ao 16º Simpósio Internacional de Jornalismo Online e do Oitavo Colóquio Iberoamericano de Jornalismo Digital. Essas duas conferências organizadas pelo Centro Knight serão realizadas nos dias 17, 18 e 19 de abril de 2015, na Universidade do Texas em Austin. A bolsa inclui passagem aérea da cidade do premiado para Austin, 3 diárias de hotel e uma ajuda de custo para alimentação.

Este foi o 13º MOOC oferecido pelo Centro Knight da Universidade do Texas em Austin desde que lançou em 2012 seu programa pioneiro e único no mundo de cursos online abertos e massivos especializados em jornalismo. A iniciativa já beneficiou cerca de 50 mil pessoas de 160 países.

O MOOC de quatro semanas mostrou como as plataformas móveis afetam o jornalismo, apresentando as melhores e mais recentes práticas de reportagem para mobile, design, desenvolvimento de produto, pesquisa de audiência, tendências e futuro das tecnologias móveis e vestíveis (wearable). Mesmo aqueles que não tinham experiência anterior na área puderam adquirir habilidades suficientes para começar a pensar e fazer jornalismo via smartphones.

"Mesmo acompanhando algumas iniciativas e atenta à discussão sobre a inclusão das plataformas móveis nas redações, eu ainda não tinha me inserido nesse processo de modo mais organizado", disse Emídia Ferreira, jornalista do Jornal do Commercio do Recife e uma das estudantes selecionadas para a viagem a Austin. "As novas informações do curso abriram minha cabeça. Pude conhecer várias técnicas, ver mais experiências no país e no mundo, me debruçar sobre dados que me ajudarão a oferecer um produto melhor para minha audiência".

A Associação Nacional dos Jornais reúne os principais diários do Brasil. A ANJ foi criada em 1979 para defender a liberdade de expressão, pensamento e propaganda, o funcionamento sem restrições da imprensa, observados os princípios de responsabilidade, e lutar pela defesa dos direitos humanos, os valores da democracia representativa e a livre iniciativa.

Google é uma empresa global líder em tecnologia que se dedica a melhorar as formas nas quais as pessoas se conectam com a informação. As inovações de Google na busca pela Internet e com publicidade fizeram de seu site um dos principais produtos da Internet e de sua marca, uma das mais reconhecidas do mundo.

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas foi criado em 2002 pelo professor Rosental Calmon Alves, titular da Cátedra Knight de Jornalismo e da Cátedra UNESCO de Comunicação na Escola de Jornalismo daUniversidade do Texas, em Austin. No passado, o Centro recebeu contribuições da Fundação John S. & James L. Knight e de outros doadores como a Open Society Foundations. Atualmente, o Centro opera graças ao apoio da Escola de Comunicação da Universidade do Texas em Austin e a doações do público em geral.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos