texas-moody

Antes de seu assassinato, jornalista mexicano estava em contato com RSF para implorar proteção às autoridades

"O diretor do site Noticias Minuto a Minuto e Panorama Pacífico TV no estado de Oaxaca, no sul do país, Gustavo Sánchez Cabrera estava em contato próximo com a RSF semanas antes de sua morte. Especialista na cobertura da política local, crime e processos judiciais, ele sabia que outro ataque contra ele era iminente e temia por sua vida.

Ele foi baleado por pistoleiros na manhã de ontem [17 de junho] enquanto andava de moto com seu filho perto de Morro de Mazatán, localidade no litoral do Pacífico que fica a 40 km da cidade de Tehuantepec, no sudeste do estado de Oaxaca.

[...]

Depois de ter sido alvo de uma tentativa de homicídio nos arredores da sua casa em julho de 2020, o Ministério Público do Estado de Oaxaca emitiu um mandado de prisão de seu agressor, denominado Esteban de la Cruz Lagunas, mas o mandado nunca foi executado.

Desde então, ele relatou constantemente ter recebido ameaças em conexão com seu trabalho como jornalista. Depois de ignorar seus pedidos iniciais de proteção, o Mecanismo Federal de Proteção a Jornalistas finalmente concordou no mês passado em colocar vigilância na parte de fora da sua casa, uma escolta durante seus movimentos e o empréstimo de um colete à prova de balas.

Mas essas medidas não foram implementadas, e a representante da RSF no México, Balbina Flores, pressionou o Mecanismo Federal para fornecer a proteção ao jornalista com urgência até o dia anterior ao seu assassinato."

Leia artigo original (Inglês) 

Mais artigos