texas-moody

FLIP da Colômbia condena estigmatização contra jornalistas que cobrem manifestações

“A FLIP rejeita que figuras públicas e jornalistas emitam mensagens que vinculam repórteres, que cobrem protestos sociais [na Colômbia] com milícias urbanas. Essas avaliações genéricas colocam os jornalistas em risco, deterioram as condições para o desenvolvimento de seu trabalho e impactam negativamente o debate sobre temas de interesse público. Em 23 de novembro, a FLIP soube que [o jornalista] Herbin Hoyos fez e publicou um vídeo no qual vinculava a imprensa - que cobriu os protestos em Bogotá e Medellín em 21 de novembro - com estruturas do crime organizado.

[…]

Para a FLIP é preocupante que a difusão massiva dessas mensagens provoque um cenário de permissividade à violação dos direitos dos comunicadores. Em particular, destaca-se que no contexto colombiano já existe um risco latente para os jornalistas que cobrem este tipo de ação ”.

Leia o artigo original (em espanhol)

Mais artigos