texas-moody

Relatório dos Estados Unidos apontou retrocesso nas garantias dos direitos humanos na Guatemala

"Os Estados Unidos apontaram um retrocesso nas garantias de direitos humanos na Guatemala e em outros países em um relatório publicado em 12 de abril pelo Departamento de Estado.

(...)

O Departamento de Estado dos EUA afirmou que, em relação à liberdade de expressão para membros da imprensa e outros meios de comunicação, os meios de comunicação independentes eram ativos e expressavam uma ampla variedade de pontos de vista. “No entanto, os repórteres que cobrem o crime organizado, incluindo seus vínculos com funcionários públicos corruptos, reconheceram praticar a autocensura devido ao perigo que o jornalismo investigativo cria para eles e suas famílias”, afirma o relatório. Eles também apontam para a queda na receita publicitária, seja por conta da pandemia de Covid-19 ou pela pressão das empresas contra as denúncias de corrupção, o que fez com que a mídia se tornasse menos independente.

(...)

Jordán Rodas, procurador de direitos humanos na Guatemala, disse à Bloomberg que concorda com o relatório de direitos humanos de 2021 do Departamento de Estado."

Leia o artigo original

Mais artigos