texas-moody

A pedido de prefeito, Justiça proíbe circulação de revista em Minas Gerais

A Justiça de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, proibiu a circulação da edição de número 65 da revista Viver Brasil, informou a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

O prefeito da cidade, Carlinhos Rodrigues, entrou com uma ação cautelar contra a publicação, por causa de uma reportagem com denúncias de improbidade administrativa contra ele, explicou o Observatório da Imprensa.

Segundo a juíza Adriana Rabelo, a revista incorreu em "abuso da liberdade de imprensa" ao atingir "a honra e a imagem" do político, acrescentou o Estadão. "Ficamos chocados com essa situação", disse Homero Dolabella, diretor de redação do grupo VB Comunicação, que edita a revista, citado pelo jornal. "É um caso de censura descarada."

A Abraji também chamou a decisão judicial de "censura prévia". "No Brasil, tanto a legislação penal quanto a civil preveem mecanismos para reparar danos a reputações e privacidades. É a esses mecanismos que deve recorrer o cidadão que se sente ofendido por qualquer reportagem".

Recentemente, os veículos do Grupo RBS também foram proibidos pela Justiça do Rio Grande do Sul de divulgarem o nome e a imagem de um vereador. Os tribunais brasileiros são acusados de terem se transformado em instrumentos de censura no país.

Other Related Headlines:
» Estadão (Profissionais exigem combate à censura judicial e rejeitam controle do Estado )

Mais artigos