texas-moody

Governo do Equador recua e libera acesso do jornal El Universo à sede do Executivo

governo do Equador voltou atrás na decisão de não renovar as credenciais do El Universo, liberando, assim, o acesso do jornal ao Palácio de Carondelet, sede do poder Executivo, informou o El Comercio. O presidente do país, Rafael Correa, frequentemente acusa a publicação de “infâmias” e até abriu um processo contra o veículo, pedindo 80 milhões de dólares de indenização, em março deste ano.

A decisão de suspender as credenciais havia sido tomada depois de o El Universo publicar uma matéria sobre o uso político das autorizações de acesso ao Palácio de Carondelet. O governo voltou atrás após o jornal divulgar o que as autoridades consideraram uma retificação.

O secretário de Comunicação do Equador, Fernando Alvarado, negou que a repórter do El Universo Sugey Hajjar tenha sido expulsa da sede do governo, como havia informado o próprio jornal. Ele garantiu que “não existe nenhuma limitação de acesso à informação”. “No Palácio de Carondelet, não há discriminação ou restrição alguma para a imprensa”, segundo o El Ciudadano, jornal digital do governo.

O anúncio da decisão do governo foi feito no mesmo dia em que o jornal publicou um editorial no qual acusa as autoridades equatorianas de restringir a liberdade de imprensa e tentar controlar o tratamento dado pela publicação às notícias.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles