texas-moody

Governo venezuelano vai processar jornal por publicação de foto falsa de Chávez, diz ministro

Por Alejandro Martínez

O governo venezuelano iniciará um processo contra o diário espanhol El País pela publicação de uma fotografia falsa do presidente venezuelano Hugo Chávez , na semana passada, disse o ministro de Comunicação e Informação, Ernesto Villegas, em entrevista ao canal público TeleSUR no domingo passado.

“O governo venezuelano tem que empreender ações legais contra esse jornal com todas as ferramentas jurídicas ao nosso alcance, para não só ressarcir o dano moral causado, mas também para estabelecer um precedente.  Basta desse jornalismo canalha”, disse Villegas.

Na madrugada de 24 de janeiro, o El País publicou em seu site e na primeira página da sua edição impressa uma fotografia que supostamente mostrava Chávez entubado numa sala de cirurgia.  A imagem teria sido a primeira desde que ele foi operado, em 11 de dezembro do ano passado, em Havana, Cuba, após uma nova complicação na sua luta contra o câncer.

A imagem é na verdade uma captura de tela de um vídeo divulgado YouTube em 2008, no que o paciente não é Chávez.  Ao perceber o erro, o jornal retirou a imagem do seu site, ordenou a interrupção da distribuição do jornal e imprimiu uma nova versão.  O jornal se desculpou em seu site e, no domingo passado, publicou uma nota com os detalhas do caso.

Na entrevista à TeleSUR, Villegas rejeitou as justificavas de El País, que considerou fazerem parte de um ataque “sistemático” ao governo de Chávez.  Em outra entrevista, de 27 de janeiro, Villegas disse que o jornal espanhol não só devia desculpar-se com seus leitores, “mas também com o próprio presidente Chávez e o povo venezuelano”.

El País tem sido criticado por vários comentaristas na imprensa e nas redes sociais.  Na semana passada, a presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, atacou o jornal e vários outros meios em sua conta de Twitter pela publicação da foto.

Todavia, o caso também sublinhou a incerteza e a especulação causadas pela falta de detalhes sobre a saúde de Chávez por parte do governo venezuelano. Baseado nos seus registros sobre a situação da liberdade de imprensa e informação na Venezuela, o Instituto Prensa e Sociedade (IPYS, pelas suas iniciais em espanhol) produziu recentemente um relatório no qual assegura que a divulgação de informações pelo governo sobre a saúde do presidente tem sido “pouco transparente e tem como correlato um discurso agressivo contra a imprensa nacional e estrangeira”.

Enquanto isso, Villegas disse que será divulgada uma foto verdadeira de Chávez quando as circunstâncias forem adequadas, reportou o portal Perú 21.  Villegas agregou que a saúde de “Chávez está como tem sido divulgada” e que o presidente deu instruções precisas para informar sobre o tema, informou o portal.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos