texas-moody

Jornalista que trabalha com direitos humanos é alvo de ameaças de morte e tentativa de extorsão no Peru

Uma jornalista peruana que atua na área de direitos humanos foi ameaçada de morte , segundo o Instituto Prensa y Sociedad (IPYS). Familiares de Rosario Huayanca Zapata, que trabalha para Comissão de Direitos Humanos de Ica , em Codehica, receberam ligações ameaçadoras. Um envelope com balas de revólver foi enviado ao trabalho da profissional.

Além disso, em um bilhete, foi feita uma tentativa de extorsão, com um pedido de pagamento de 30 mil dólares, acrescentou o portal Voces. A ameaça também foi feita ao secretário executivo da instituição, o padre José Manuel Miranda.

Codehica trabalha no apoio a vítimas de supostas violações dos direitos humanos. O caso mais recente é o de uma jovem que teria sofrido violência sexual, explicou o Centro de Reportes Informativos de Guatemala (Cerigua). Outras pessoas envolvidas na atendimento também teriam sido ameaças, acrescentou o Cerigua.

O IPYS condenou as ameaças e pediu às autoridades que investiguem o caso e tome medidas para garantir a vida da jornalista e do padre, segundo seu portal.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos