texas-moody

Jornalistas do Brasil e da Venezuela são selecionados como bolsistas internacionais JSK, na Universidade de Stanford, EUA

Jornalistas do Brasil e da Venezuela estão entre os sete jornalistas internacionais selecionados para receber as Bolsas de Jornalismo John S. Knight (JSK) da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, em 2020.

Natalia Mazotte, diretora-executiva da Open Knowledge Foundation em São Paulo, Brasil, é a Knight Latin American Fellow.

"Estou incrivelmente honrada em me unir à comunidade JSK. O programa é uma grande oportunidade de conexão com pessoas incríveis que estão dispostas a enfrentar as questões mais importantes do jornalismo do nosso tempo”, disse Mazotte ao Centro Knight, com o qual também colabora. “Todos os projetos que conheço da JSK estão na intersecção de diferentes disciplinas e na fronteira do conhecimento sobre como o jornalismo pode evoluir. No meu projeto, quero explorar novas maneiras de usar tecnologia e métodos digitais para superar a falta de dados, especialmente em nível local.”

A Open Knowledge Brasil tem trabalhado para fortalecer os dados abertos e a tecnologia cívica no Brasil, explicou Mazotte. Entre os projetos da fundação estão o projeto cívico de inteligência artificial e dados Serenata de Amor e a Escola de Dados, uma rede global dedicada à capacitação para o trabalho com dados.

Joseph Poliszuk, editor e cofundador do site investigativo Armando.info de Caracas, Venezuela, é o JSK Press Freedom Fellow.

Poliszuk deixou a Venezuela em fevereiro de 2018, juntamente com outros três jornalistas de Armando.info, depois que eles foram processados ​​criminalmente por difamação continuada agravada e injúria agravada, e disseram que faltavam garantias judiciais e processuais no país. Eles haviam reportado que um empresário colombiano ligado ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e seu governo tinham laços financeiros com um programa do governo para combater a escassez de alimentos.

Poliszuk também recebeu o Prêmio Knight International de Jornalismo de 2018 do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, na sigla em inglês).

Mazotte e Poliszuk vão passar 10 meses na Universidade de Stanford, na Califórnia, trabalhando em projetos “que abordam algumas das questões mais urgentes do jornalismo”, segundo a JSK.

"Temos a sorte de ter este grupo de excelentes jornalistas internacionais na comunidade JSK", disse Dawn García, diretora da JSK Fellowships. “Eles estão trazendo suas tremendas motivação e paixão pelo jornalismo para a Universidade de Stanford, que vai receber e celebrar suas diversas perspectivas e experiências. Estamos ansiosos para que eles façam uso dos vastos recursos disponíveis em uma das melhores universidades do mundo, e estamos ansiosos para ver suas idéias prosperarem. ”

Outros bolsistas internacionais são de Nigéria, Israel, Zimbábue, Polônia e Reino Unido. Os membros dos EUA da próxima turma de bolsas de estudo serão anunciados no dia 1º de maio.

Mais artigos