texas-moody

Morte de jornalistas em acidente de avião causa comoção no Chile

Cinco funcionários da Televisión Nacional de Chile (TVN) morreram na queda de um avião da Força Aérea Chilena, com 21 pessoas a bordo, no arquipélago de Juan Férnandez, a aproximadamente 670 quilômetros da capital do país, Santiago, na sexta-feira 2 de setembro de 2011, informou o Perú 21.

O famoso apresentador do programa matinal "Buenos días a todos", Felipe Camiroaga, o repórter Roberto Bruce, a produtora Sylvia Slier, a produtora-assistente Carolina Gatica e o cinegrafista Rodrigo Cabezón estavam a caminho do arquipélago para gravar uma reportagem sobre a reconstrução do local, arrasado pelo terremoto de fevereiro de 2010, acrescentou a BBC.

Até agora, apenas quatro corpos foram localizados, acrescentou a Reuters, mas o
ministro da Defesa do Chile, Andrés Allamand, descartou a possibilidade de sobreviventes. Ele disse que será inclusive muito difícil localizar as vítimas, porque o avião pode ter se desintegrado com o impacto, explicou a EFE.

O acidente causou comoção no Chile, noticiou o El Comercio.pe. O programa "Buenos días a todos", exibido de segunda a sexta-feira, foi apresentado na segunda 5 de setembro pelo jornalista Julián Elfenbein, que, comovido, disse: “Que difícil é dizer bom dia”.

Camiroaga era considerado um dos apresentadores mais populares do Chile e trabalhava para a TVN havia mais de 20 anos, segundo o jornal espanhol El Mundo. Fãs fizeram até vigília em frente à sede da emissora, de acordo com o El Argentino.com. O Colegio de Periodistas do Chile lamentou a morte dos jornalistas.

Mais artigos