texas-moody

Parlamentar mexicano propõe fim das coletivas de imprensa após prisão de suspeitos de tráfico

Um parlamentar mexicano apresentou um projeto de lei para regular a cobertura jornalística sobre a prisão de suspeitos de participação no crime organizado, informou a agência estatal de notícias Notimex.

O deputado Josué Valdés Huezo, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), apresentou proposta de reforma da Lei Federal de Rádio e TV, assim como do Código Penal Federal, para evitar que autoridades federais apresentam suspeitos à mídia, informou o La Jornada.

No México, é comum o governo organizar coletivas de imprensa após a prisão de suspeitos de tráfico e, inclusive, permitir entrevistas com os supostos criminosos.

Segundo o parlamentar, o objetivo de sua proposta não é atacar as liberdades de expressão e imprensa, mas evitar a criação de falsos ídolos para crianças e jovens, explicou o jornal Uno Más Uno.

Para o deputado pelo Estado de México, essas coletivas de imprensa violam o Código Federal de Procedimentos Penais. Em 2010, o Instituto Federal de Acesso à Informação mostrou que 492 comunicados de imprensa da Procuradoria-Geral da República (PGR) continham informações que deveriam ser mantidas em sigilo, violando a Lei Federal de Transparência, de acordo com o diário Provincia.

More Articles