texas-moody

Policiais são demitidos após detenção arbitrária de jornalista na Argentina

A secretaria de Segurança da província de Santa Fé, decidiu demitir dois policiais após a polêmica detenção de um jornalista e um vendedor ambulante na Argentina, informou o portal El Litoral.

O fato aconteceu no dia 26 de março na cidade de Rosário quando, durante uma operação da polícia, um vendedor ambulante, que não quis se identificar, foi atacado violentamente por um policial, segundo o portal Rosario 3.  A atitude gerou protestas das testemunhas, entre eles o jornalista Diego Fiori, quem tentaram impedir agressões, acrescentou o portal.

Por conta disso, o jornalista foi preso e levado para uma delegacia, onde foi forçado a se despir e ficou detido por três horas, disse El Litoral.

Além de ser demitido, o policial acusado de golpear “irracionalmente” o vendedor ambulante também será multado, segundo o portal Impulso Baires.  O segundo policial envolvido era supervisor do outro acusado, agregou o portal.

O Conselho Municipal e o Sindicato de Imprensa de Rosário ofereceram uma coletiva de imprensa na qual expressaram o seu repúdio às agressões, segundo o jornal La Capital.  A porta-voz do Conselho afirmou que não se deve permitir o abuso da autoridade e que uma “profunda reforma é necessária para que os cidadãos possam confiar na polícia", de acordo com o jornal.

O Sindicato da Imprensa apresentou denúncia contra a “privação ilegítima da liberdade, o abuso de autoridade e humilhações” sofridos pelo jornalista, publicou Rosario 3.  “Não é o primeiro caso nem o último em que um jornalista sofre ações desse tipo.  E, lamentavelmente, achamos que continuará acontecendo já que segue com o costume da brava polícia, que faz tanto dano para nós como para a sociedade”, disse a porta-voz do Sindicato.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos