texas-moody

Presidente de Equador pede réplica e pedido de desculpas por caricatura publicada em jornal

O presidente do Equador e candidato à reeleição, Rafael Correa, e seu vice, Jorge Glas, reclamaram com a Comissão Nacional Eleitoral da publicação de uma caricatura que prejudicaria sua imagem, informou a agência de notícias AFP.

A caricatura, de Javier Bonilla 'Bonil', foi publicada no dia 21 de janeiro pelo jornal El Universo. Segundo o presidente, o desenho o acusa de fingir seu sequestro durante a rebelião policial de 30 de setembro de 2010, conhecida como 30-S, que deixou dez mortos e 274 feridos, acrescentou a AFP.

O caricaturista fez referências a acusações contra Glas sobre plágio em um trabalho acadêmico e as compara com o caso do mandatário ao destacar que "o presidente que no 30-S também inventou outro plágio", de acordo com o Hoy.

Os candidatos enviaram uma carta à CNE e ao diretor do El Universo na qual asseguram que a caricatura é uma "violação da memória histórica dos equatorianos", informou o El Diario. Eles também ressaltaram seu direito à réplica e especificaram o pedido de desculpa que, na opinião deles, o jornal deveria fazer.

O jornal não publicou o pedido de desculpas, mas decidiu divulgar a carta na íntegra na seção de Opinião da edição de 30 de janeiro, de acordo com o El Comercio. Correa já ganhou um processo por difamação contra o El Universo, mas depois decidiu "perdoar" a publicação.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles