texas-moody

Repórteres agredidos por seguranças no México exigem reparação

Os jornais mexicanos El Diario de Coahuila e El Heraldo de Saltillo denunciaram que a empresa de segurança privada Serviprose, cujos guardas foram acusados de agredir e roubar vários repórteres na cidade de Saltillonão cumpre com um acordo de indenização firmado.

Os guardas de segurança roubaram e agrediram jornalistas em um centro comercial durante a cobertura de um assalto a uma joalheria no dia 16 de dezembro, informou o jornal Vanguardia.

Os guardas atacaram os jornalistas com gás lacrimogêneo, bateram em um deles e roubaram câmeras fotográficas, rádios e telefones celulares, de acordo com Jornalistas On-line. Como resultado, a polícia prendeu três seguranças, mas, em seguida, eles foram soltos ao acordar o pagamento de indenizações, acrescentou o Vanguardia.

Em um acordo com o Ministério Público, os guardas admitiram ter roubado o equipamento, e se comprometeram a pagar cerca de US$3.600 em reparação antes de 22 de dezembro, informou El Heraldo de Saltillo. No entanto, esse acordo não foi cumprido e a empresa de segurança pode enfrentar novas sanções, incluindo a perda de sua licença para operar, segundo o El Diario de Coahuila.

Mais artigos