texas-moody

Pesquisa Acadêmica

Pesquisadora brasileira é premiada com modelo analítico que relaciona condições de trabalho com qualidade do jornalismo

Pesquisa brasileira desenvolve modelo de análise que avalia impacto das condições de trabalho dos jornalistas com a qualidade da informação publicada. O estudo foi escolhido como melhor tese de doutorado do ano pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo.

Pesquisa com leitores de países da América Latina indica que decisão de pagar por notícias está associada a independência e transparência dos meios jornalísticos e sugere a veículos digitais comunicar melhor estes valores para a audiência potencial.

Qualidade, independência e transparência são os principais motivos para um leitor pagar por notícias, diz estudo

Pesquisa com leitores de países da América Latina indica que decisão de pagar por notícias está associada a independência e transparência dos meios jornalísticos e sugere a veículos digitais comunicar melhor estes valores para a audiência potencial.

Javier Borelli

Pesquisa mostra como adaptar experiências de startups de jornalismo europeias para a realidade da América Latina

No que os exemplos de duas bem-sucedidas startups de jornalismo europeias podem ser úteis a um jornal administrado por uma cooperativa de trabalhadores na América Latina? É isso que o jornalista argentino Javier Borelli quer saber no recém divulgado estudo.

Andrés Cañizález

'A censura foi algo intrínseco ao chavismo desde o primeiro dia,' diz livro sobre 20 anos de repressão na Venezuela

O controle discurso público foi, desde o início, uma característica do novo modelo de governo que se instalou na Venezuela com Hugo Chávez em 1999, disse o pesquisador e colunista venezuelano Andrés Cañizález.

Unwanted Witnesses

Autora explora processo narrativo de jornalistas que cobrem a violência e o "calvário" que enfrentam ao escrever suas histórias

Em seu livro, além de analisar esse processo narrativo, ela investiga os trabalhos das jornalistas Marcela Turati, Daniela Rea e Sandra Rodríguez Nieto do México, Patricia Nieto da Colômbia e María Eugenia Ludueña da Argentina. Polit também fez várias entrevistas etnográficas com jornalistas durante suas investigações.