texas-moody

RSF pede ao México que tome medidas para proteger jornalistas após 12º jornalista morto em 2022

"Em 29 de junho, Antonio de la Cruz tornou-se o décimo segundo jornalista assassinado até agora este ano no México, país que, segundo a ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF), é o segundo país mais perigoso para o jornalismo, só depois de Myanmar.

[...]

Diante disso, a organização emitiu uma nova exortação ao governo mexicano para que garantisse urgentemente a proteção de seus jornalistas. Isto, através de uma página inteira na edição impressa do The Washington Post.

'O México deve agir para proteger seus jornalistas. A lista de vítimas de violência contra a imprensa no México continua crescendo', diz as primeiras linhas".

Leia o artigo original (em espanhol)

 

Mais artigos