texas-moody

Após ameaças do crime organizado, contas de jornalistas cidadãos nas redes sociais desaparecem sem explicação

  • Por Guest
  • 1 abril, 2013

By Zach Dyer

Depois de pelo menos duas ameaças no ano passado, os perfis colaborativos no Facebook e no Twitter "Valor por Tamaulipas", sobre o crime organizado no estado mexicano de Tamaulipas, saíram do ar sem explicação na manha do dia 1 de abril, informou o jornal Milenio.

As contas reportavam sobre o crime em tempo real, destacou o 24 Horas. A página no Facebook tinha mais de 212 mil seguidores, de acordo com o La Jornada. Uma outra conta no Facebook com o mesmo nome e três mil seguidores continua online, porém. A conta no Twitter @ValorTamaulipas também deixou sem informação 20 mil seguidores.

Em fevereiro, uma organização criminosa havia espalhado por Cuidad Victoria, capital do estado, planfletos sobre uma recompensa de 47.000 dólares por informações sobre o fundador dos perfis. No início do 2012, o Cartel do Golfo criou o site Anti-valor por Tamaulipas para intimidá-lo.

O fundador das contas disse ao El País em fevereiro que continuaria atualizando os perfis, embora sua família tenha se refugiado nos EUA.

Os usuários das redes sociais têm hoje um importante papel na divulgação de informações sobre a violência no México, segundo estudo da Microsoft Research. Um outro estudo, da Knight Foundation International Journalism Fellow, mostrou que 85% dos jornalistas mexicanos não estão familiarizados com ferramentas de segurança online.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos