texas-moody

Katherine Pennacchio

Katherine Pennacchio is a Venezuelan journalist living in Spain. She has developed her career as part of media and non-governmental organizations. She co-founded Vendata.org, an innovative project for the liberation of information and publication of open data in Venezuela. She was also part of the team of the investigative journalism site, Armando.info, and of Runrun.es, where she participated in large-scale investigations such as the Panama Papers. Katherine has a master's degree in Investigative, Data and Visualization Journalism from the Editorial Unit and the Rey Juan Carlos University of Madrid. She currently works as a freelancer and is part of the Association of Investigative Journalists of Spain.
______________

Katherine Pennacchio es una periodista venezolana viviendo en España. Ella ha desarrollado su trayectoria entre medios de comunicación y organizaciones no gubernamentales. Co-fundó Vendata.org, un proyecto innovador de liberación de información y publicación de datos abiertos en Venezuela. También fue parte del equipo del portal especializado en periodismo de investigación, Armando.info y de Runrun.es, donde participó en investigaciones de envergadura como los Papeles de Panamá. Katherine tiene una maestría en Periodismo de Investigación, Datos y Visualización de la Unidad Editorial y la Universidad Rey Juan Carlos de Madrid. Actualmente trabaja como independiente y es parte de la Asociación de Periodistas de Investigación de España.

Artigos recentes

A man, a woman and another man sit at a table with a laptop open on a table and a lamp on the left side.

Aumento de ameaças e restrições a jornalistas no Uruguai coloca estado da liberdade de expressão em alerta

Embora o Uruguai já tenha sido considerado uma referência em termos de liberdade de expressão, o oitavo relatório de monitoramento realizado pelo Centro de Arquivos e Acesso à Informação Pública (Cainfo) registrou um aumento de 40% em relação ao ano anterior nos casos de ameaças e restrições a jornalistas. Há um aumento no número de casos pelo terceiro ano consecutivo e reformas legais regressivas na área de direitos humanos e liberdade de expressão.

Three young journalists from Colombia in segmented photos, a woman, a man, and a woman, all wearing glasses.

Iniciativa jornalística busca fortalecer o direito de acesso à informação pública no Caribe colombiano

A Contratopedia Caribe, plataforma digital especializada que acompanha os gastos públicos no Caribe colombiano, realizou uma sessão de treinamento para estudantes aprenderem sobre as ferramentas da Constituição colombiana e a Lei de Acesso à Informação.

Strings of numbers one and zero as a waterfall

Competição celebra o melhor do jornalismo de dados da América Latina e do mundo

Trabalhos da Argentina, Peru, Colômbia e Brasil foram pré-seleccionados para os prêmios mais prestigiados em jornalismo de dados de mais de 600 inscrições de 379 meios de comunicação de todo o mundo. A LatAm Journalism Review entrevistou os líderes dos projectos latino-americanos apresentados nos Prémios Sigma 2022.

A woman and two men share ISOJ research award on stage

Pesquisas acadêmicas refletem sobre influência e implicações éticas do uso de inteligência artificial na geração e na distribuição de notícias

O periódico acadêmico oficial do Simpósio Internacional de Jornalismo Online (ISOJ) apresentou em um painel as publicações oficiais de pesquisa revisadas por pares sobre inteligência artificial (IA) e sua crescente interconexão com notícias e jornalismo.

four young women podcasters speaking on microphones in zoom

Mulheres assumem protagonismo na indústria de podcast em espanhol

Em 5 de março, foi realizada a segunda edição do PodWoman, um evento de produção de podcast em espanhol dedicado às mulheres. A Latam Journalism Review (LJR) cobriu o evento e conversou com especialistas em áudio e gênero para analisar a importância de espaços como esse.

mujer hablando al micrófono con fondo verde en un festival

Jornalistas compartilham lições sobre cobertura de direitos sexuais e reprodutivos na América Latina após casos emblemáticos recentes

As recentes despenalizações do aborto na América Latina abriram mais uma vez a discussão sobre a importância de uma cobertura correta nos meios de comunicação quando se trata de temas de direitos sexuais e reprodutivos. Conversamos com jornalistas feministas da região para conhecer os desafios que elas têm enfrentado ao cobrir essas questões em seus países.

Portraits of available mentors for women journalists through WINN platform

Mentorias da rede WINN funcionam como espaço de apoio e confiança entre mulheres jornalistas na América Latina

A rede WINN de mulheres jornalistas oferece, desde novembro de 2021, mentorias online gratuitas de 30 minutos com jornalistas altamente experientes. Nesta segunda tentativa de um programa de mentoria, elas conseguiram oferecer um espaço de apoio e, muitas vezes, também um espaço terapêutico para jovens jornalistas da América Latina.

Woman looking at graph charts in art gallery.

Jornalismo latino-americano recorre à arte para que histórias com dados causem maior impacto na audiência

Cada vez mais, o jornalismo latino-americano mescla dados e arte para conseguir um maior impacto das histórias e atingir públicos diferentes. No entanto, ainda é necessário que mais jornalistas se aprofundem no aspecto visual e que mais instituições apoiem as iniciativas artísticas.

Equatorial women journalists debate a gender approach in fact-checking (credit: zoom screenshot)

Jornalistas equatorianas refletem sobre desafios de incorporar enfoque de gênero à checagem de fatos

O enfoque de gênero é um desafio dentro do jornalismo. Os jornalistas enfrentam operações articuladas de conteúdo enganoso, portanto, a checagem de fatos é peça-chave para abordar questões pró-direitos humanos a partir do respeito, da não vitimização e sem cair no sensacionalismo.

You Tube screenshot

Checadores latino-americanos se juntam à petição para que YouTube tome medidas efetivas contra desinformação

80 organizações independentes de checagem de fatos em todo o mundo, incluindo 11 da América Latina, publicaram uma carta aberta à CEO do YouTube pedindo à plataforma que tome medidas efetivas contra informações falsas e enganosas.