texas-moody

Emissora de rádio paraguaia é atacada com explosivos

Uma emissora de rádio do Paraguai foi alvo de um ataque com explosivos na noite de 4 de outubro, informou o diário ABC. Segundo o portal Última Hora, dois homens que disseram ser membros do Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP) lançaram dois explosivos após invadirem a redação da rádio Guyra Campana, na cidade de Horqueta .

Antes de lançar os explosivos, os dois homens fizeram ameaças a César Rojas, dono da emissora, e ao jornalista Freddy Rojas , filho do dono, acrescentou o Última Hora. Um terceiro explosivo, que não detonou, foi encontrado perto da antena da rádio, continuou o portal.

Também foi encontrado um comunicado supostamente assinado pelo EPP com ameaças à mídia do Paraguai, de acordo com o La Nación. A imprensa estaria ataca constantemente o grupo ao divulgar sistematicamente as recompensas que o governo oferece pela captura de seus membros, acrescentou o diário.

Sindicato dos Jornalistas do Paraguai (SPP) pediu mais segurança para os profissionais de imprensa, informou o portal Paraguay.com. Para Vicente Páez, secretário geral do SPP, “também é preciso que os cidadãos se envolvam no caso para pedir segurança, porque quando atacam os jornalistas, atacam toda a comunidade", acrescentou o portal.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos