texas-moody

Jornalista argentino denuncia ameaça por parte de ex-militar acusado de tortura

Um jornalista argentino denunciou ter sido ameaçado por um militar aposentado que está sendo julgado por possíveis crimes contra a humanidade, informou o jornal Diario de Cuyo. Claudio Leiva, jornalista da cidade de San Juan -- região de Cuyo, centro-oeste da Argentina – disse ter recebido a ameaça em um dos banheiros do tribunal quando se encontrou com o ex-militar Gustavo Ramón De Marchi, após a audiência pública de terça-feira, 30 de outubro.

O jornalista garantiu que o outro acusado no julgamento pediu que fosse ao banheiro conversar com De Marchi, publicou o Diario La Prensa. Ali, De Marchi disse ao jornalista que vinha de uma família de militares honrados e que “esta não é uma ameaça, mas entenda. Você tem família, em algum momento vou sair [da prisão]", contou o repórter ao jornal.

Leiva cobre o julgamento contra sete ex-militares no qual De Marchi é acusado de tortura e assédio que terminaram em morte em quatro casos, publicou o portal Diario Inédito. O Diario de Cuyo, jornal onde trabalha o repórter ameaçado, interpretou essa situação como uma pressão para que não sejam publicadas duas caratas que haviam sido apresentadas ao tribunal, acrescentou o portal.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos