texas-moody

Jornalistas denunciam agressões policiais no México e na Nicarágua

Jornalistas da violenta Ciudad Juárez, no México, e de Managua, capital da Nicarágua, relataram ter sido agredidos por policiais no exercício das suas funções profissionais.

El Diario de Juárez, que nos últimos três anos perdeu dois repórteres por causa da violência do crime organizado, publicou um editorial em setembro passado pedindo uma trégua para traficantes de drogas e acusou a polícia de intensificar ataques contra profissionais do jornal.

O diário informou que, neste final de semana, policiais federais "empurraram e ameaçaram" um fotógrafo que tirava fotos de um homicídio. Poucas horas depois, agentes da corporação insultaram e confiscaram o celular de uma repórter que cobria um outro crime.

Enquanto isso, na Nicarágua, El Nuevo Diario alegou que, tanto os seus repórteres como os da revista Confidencial foram retirados a força pela polícia de onde cobriam um protesto contra o presidente Daniel Ortega.

O repórter Rodrigo Rodrigues, da Confidencial, foi preso por agentes e levado em um ônibus policial, onde ele foi obrigado a apagar as imagens digitais registradas no evento.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles