texas-moody

Jornalistas são agredidos por policiais durante cobertura de repressão a protesto estudantil no México

O jornal La Jornada de Guerrero denunciou que um de seus articulistas foi agredido e detido por policiais na cidade de Chilpancingo, no sul do México.

De acordo com a publicação, Raúl Sendic García Estrada chegava à Procuradoria de Justiça do estado quando viu veículos com professores presos na terça-feira, 13 de dezembro. O jornalista, que também é professor universitário, avisou a redação do jornal que iria cobrir o incidente, mas os agentes perceberam a intenção do repórter e o agrediram, tomaram celular, câmera, carteira e identificações e o trancaram em uma sala.

Segundo a publicação, o jornalista foi liberado pouco tempo depois e seus pertences foram devolvidos, exceto o celular. O profissional contou oito professores detidos e anotou seus nomes em um caderno, mas antes de deixar as instalações, os policiais arrancaram a folha.

Na mesma cidade, o repórter do semanário Trinchera, Eric Escobedo Amador, foi preso e agredido por policiais quando cobria a repressão policial de um protesto estudantil no estado de Guerrero no dia 12 de dezembro, segundo o Centro de Jornalismo e Ética (CEPET). O diretor da polícia estadual explicou ao jornalista que ele havia sido agredido por aparentar ser um professor, de acordo com o jornal La Jornada de Guerrero.

More Articles