texas-moody

Justiça do RS derruba liminar que proibia Grupo RBS de divulgar nome e imagem de vereador

O desembargador Leonel Pires Ohlweiler, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, revogou a liminar que impedia os veículos do grupo RBS de divulgar o nome e a imagem de um vereador, informou a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

O vereador Adenir Mengue Webber, da cidade de Dom Pedro de Alcântara, foi citado em uma série de reportagens apresentadas em agosto de 20110 pelo Grupo RBS e pelo programa Fantástico, da TV Globo, sobre políticos acusados de fazer turismo com dinheiro público.

Para o desembargador, Weber induziu o tribunal a erro ao omitir que está sendo processado por tais denúncias, acrescentou o Jornal Floripa.

"Felizmente houve essa correção", disse o diretor do Grupo RBS, Marcelo Rech, citado pelo Estadão. "Qualquer censura à imprensa é atentado contra a democracia e a Constituição", ressaltou.

Recentemente, um outro político, Carlinhos Rodrigues, prefeito de Nova Lima, Minas Gerais, também conseguiu que a Justiça proibisse a circulação da revista Viver Brasil, após publicação de matéria com denúncias contra ele.

A censura judicial no Brasil foi ressaltada pelo Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) em seu relatório anual, lançado em fevereiro de 2011.

Mais artigos