texas-moody

Liminar proíbe jornal de publicar matérias negativas sobre candidato no Mato Grosso

  • By Guest
  • 17 September, 2010

Por Maira Magro

Uma liminar da Justiça Eleitoral do Mato Grosso proíbe o Grupo Gazeta de Comunicação, o maior do Estado, de divulgar matérias indicando que o deputado federal Carlos Abicalil (PT), agora candidato a senador, seria favorável à descriminalização do aborto, informaram a Gazeta Digital e a Folha de S. Paulo. A decisão do juiz Lídio Modesto Filho vale para o jornal A Gazeta e o Canal 10, que retransmite a TV Record, e estipula multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Abicalil entrou com uma representação na Justiça Eleitoral dizendo que se sentiu prejudicado por matérias revelando que ele assinou um pedido de apreciação de um projeto de lei sobre a descriminalização do aborto. O fato foi explorado por um adversário, desagradando Abicalil, relata o Diário de Cuiabá. O candidato, que se diz contra o aborto, alega que a vinculação de seu nome ao tema pode lhe prejudicar eleitoralmente. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou a censura imposta ao jornal, publicou A Gazeta.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles