texas-moody

Organizações civis pedem investigação do roubo do computador de uma jornalista salvadorenha

A jornalista salvadorenha Julia Gavarrete, da revista GatoEncerrado, denunciou ter sofrido o roubo de seu computador após um assalto em sua casa enquanto ela estava cobrindo uma entrevista coletiva na Casa Presidencial na quinta-feira, 2 de julho, publicou a revista.

Jornalista salvadorenha Julia Gavarrete. Foto: Twitter

Jornalista salvadorenha Julia Gavarrete. Foto: Twitter

"Pode parecer um simples roubo, a subtração de equipamento de trabalho, mas eu não gostaria de minimizá-lo ou simplificá-lo, especialmente para o último trabalho que tenho realizado na revista,” disse Gavarrete na conferência de imprensa que deu em 8 de julho na Universidade Centro-Americana José Simeón (UCA), segundo o jornal La Prensa Gráfica.

 Gavarrete denunciou o roubo à Polícia Civil Nacional, informou o jornal. Entre maio e julho, disse GatoEncerrado, a ornalista publicou várias reportagens sobre supostas irregularidades cometidas pelo governo no tratamento da pandemia.

Segundo o coordenador jurídico do Instituto de Direitos Humanos da UCA (Idhuca), Arnau Baulenas, o que aconteceu com Gavarrete não é coincidência, publicou o GatoEncerrado. "O objetivo claro era o computador."

Várias organizações da sociedade civil denunciaram o ato contra a jornalista e pediram uma investigação sobre o roubo, no entanto, o presidente da nação zombou do incidente. 

O presidente Nayib Bukele opinou via Twitter: “Enquanto o julgamento pelo massacre dos jesuítas acontece na Espanha, em El Salvador, a UCA realiza uma conferência de imprensa acusando o governo de ter roubado um laptop. Parece uma piada, mas não é.”

Segundo o GatoEncerrado, Baulenas disse que há um monitoramento de jornalistas pelo atual governo, que também "censura e cancela contratos públicos" para a mídia com linha editorial crítica.

A Associação de Jornalistas de El Salvador (APES) exigiu que o Procurador Geral da República de El Salvador, Raúl Melara, realizasse uma "investigação diligente" do roubo do computador de Gavarrete, para que não fique impune.

 A Fundação Internacional para as Mulheres na Mídia (IWMF) também mostrou seu apoio a Gavarrete. "Nos unimos em solidariedade à jornalista @PetizaGavarrete pelo roubo de seus itens de trabalho e rejeitamos qualquer ato que comprometer o seu trabalho jornalístico e instigar a intimidação e agir contra a liberdade de expressão ".

Desde que o novo governo começou, quando Bukele assumiu o cargo de presidente de El Salvador em 1º de junho de 2019, os jornalistas salvadorenhos salientam que é cada vez mais difícil acessar fontes oficiais e que as redes sociais se tornaram o espaço favorito do governo para comunicar assuntos oficiais e responder a críticas.

Anteriormente, a presidente da APES, Angélica Cárcamo, disse ao Centro Knight que desde o início da quarentena devido à nova pandemia de coronavírus, sua organização registrou um aumento de violações do direito à liberdade de expressão, de imprensa e de informação.

Mais artigos