texas-moody

Repórter do perigoso estado mexicano de Veracruz está desaparecido há dois meses, segundo a RSF

Um repórter de polícia que atua no perigoso estado de Veracruz, no México, está  desaparecido há mais de 60 dias, denunciou a Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

Sergio Landa, repórter do jornal Cardel, foi visto pela última vez em 22 de janeiro na redação, preparando uma matéria para o dia seguinte, segundo a CNN México. Seu desaparecimento foi o primeiro de 2013, de acordo com o primeiro informe trimestral da Artigo 19.

Um mês antes de desaparecer, o jornalista foi sequestrado por um grupo armado e libertado pelas autoridades, acrescentou a RSF.

A denúncia da RSF foi feita um dia depois de a revista Proceso acusar as autoridades do estado de Veracruz de planejar uma agressão ao jornalista Jorge Carrasco Araizaga, que investiga o assassinato da colega Regina Martínez, morta há um ano.

Noas últimos dois anos, o estado de Veracruz se transformou em um dos mais perigosos para a imprensa. Nesse período, nove jornalistas foram assassinados, pelo menos dois estão desaparecidos e vinte abandonaram o estado ou a profissão por causa de ameaças.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos