texas-moody

Retrocessos e vitórias na liberdade de imprensa, além de lições de projetos inovadores na América Latina: uma retrospectiva das histórias mais importantes de 2021

À medida que encerramos 2021 e entramos em um novo ano, a equipe da LatAm Journalism Review (LJR) faz a sua retrospectiva das histórias mais interessantes e importantes que cobrimos este ano.

Países como Nicarágua, El Salvador, Guatemala e Cuba experimentaram uma piora e preocupantes retrocessos na liberdade de imprensa por responsabilidade do Estado. Mas, também houve vitórias importantes para a liberdade de imprensa na região, como a decisão da Corte Interamericana de condenar a Colômbia no caso de sequestro, tortura e agressão sexual de Jineth Bedoya Lima.

Também vimos inovação em termos de colaboração, jornalismo de dados, a criação de novos canais nativos digitais e muito mais. Nós te contamos os bastidores sobre como várias investigações premiadas foram feitas e as lições aprendidas.

Então, dê uma olhada em algumas das histórias que cobrimos em 2021. E esperamos vê-lo novamente em 2022.


'Na Guatemala, não há freios e contrapesos institucionais’, diz jornalista José Rubén Zamora após denúncia de perseguição

José Rubén Zamora - Guatemala

Para José Rubén Zamora Marroquín, fundador e diretor do jornal guatemalteco elPeriódico, o governo queria "fabricar" um processo criminal contra ele reabrindo, no final de outubro, um processo encerrado há anos. Em entrevista à LJR, Zamora acrescentou que isso ocorre porque as instituições do governo guatemalteco não têm autonomia política e financeira e obedecem ao governo vigente.


Megainvestigação colaborativa ‘Pandora Papers’ aumenta a relevância de meios pequenos e independentes na América Latina

Featured Image Pandora Papers

Muitos dos mais de cem jornalistas latino-americanos que participaram dos 'Pandora Papers', a maior investigação jornalística da história, pertencem a redações de pequeno e médio porte, cuja relevância tem sido fortalecida pelo impacto de suas investigações e por trabalharem com grandes meios do mundo.


Corte IDH condena Colômbia pelo caso de sequestro, tortura e violência sexual contra jornalista Jineth Bedoya Lima

Jineth Bedoya Featured Image

Em uma decisão histórica, a Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH) considerou o Estado colombiano responsável pela violação de vários direitos da jornalista Jineth Bedoya Lima como resultado do sequestro, tortura e violência sexual de que ela foi vítima em 25 de maio de 2000, como represália pelo seu trabalho jornalístico.


Jornalistas brasileiros lançam agência de dados local, em região do país com alta concentração de desertos de notícias

FEATURED IMAGE Tatu

Estudantes lançaram, ainda na faculdade e com apenas R$ 200, a Tatu, agência de jornalismo de dados especializada na cobertura do estado de Alagoas. Hoje a startup conta com oito funcionários, já se sustenta financeiramente e busca ampliar a cobertura.


Alerta em El Salvador, onde aumentam a violência e discursos estigmatizantes contra jornalistas

Conferencia-APES

Em setembro, a Associação de Jornalistas de El Salvador (APES) alertou que o ano de 2021 seria um dos mais violentos e restritivos contra jornalistas no país, com a Polícia Nacional Civil liderando as violações contra a imprensa.


Jornalistas que deixaram veículo peruano após crise jornalística criam seu próprio site de notícias com foco em vídeo

Featured EpicentroTV

A Epicentro TV nasceu como uma espécie de cooperativa de seis jornalistas que saíram de um dos noticiários televisivos de maior prestígio do Peru, o Cuarto Poder, após uma crise de credibilidade na mídia tradicional peruana durante as eleições presidenciais de 2021.


FLIP da Colômbia cria novo meio para preencher 'desertos de informação' com conteúdo local de comunicadores locais

A Fundación para la Libertad de Prensa (FLIP) decidiu que o problema dos desertos de notícias do país deveria ser enfrentado de forma mais direta. E para tentar resolvê-lo, criou um meio de comunicação e um laboratório de jornalismo móvel para que as pessoas em diferentes municípios criem e divulguem informações locais.


Como uma agência de jornalismo especializada na Lei de Acesso à Informação conseguiu liberar 27 anos de pagamentos de pensões no Brasil

Fiquem Sabendo Lei de Acesso à Informação Jornalismo

Setenta reportagens e ainda contando. Este é o principal resultado de uma luta travada desde 2017, e ainda em andamento, pela divulgação da totalidade dos pagamentos de aposentadorias e pensões do governo brasileiro. Na linha de frente está a Fiquem Sabendo, agência de jornalismo especializada na Lei de Acesso à Informação (LAI).


Por que tão sério? Jornalistas latino-americanos exploram o popular aplicativo de compartilhamento de vídeos TikTok para atrair jovens leitores

Featured Image TikTok

"Os jornalistas latino-americanos estão entendendo a necessidade de usar o TikTok como uma forma mais direta de atingir o público jovem que usa o entretenimento como ferramenta de comunicação”, disse Noelia Gonzalez Pereyra à LJR.


Nicarágua completa três anos em crise, e jornalistas contam como é trabalhar sob repressão do regime

Nicaraguan flag

Em abril de 2021, a Nicarágua completou três anos dos protestos que começaram em 18 de abril de 2018, quando o país foi sacudido por uma grave crise política. As manifestações são um marco no país, porque, depois delas, o regime nicaraguense e apoiadores do partido governista, a Frente Sandinista de Libertação Nacional, se voltaram contra a imprensa e opositores.

Mais artigos