texas-moody

IPYS rejeita pedido de confisco de propriedade do jornalista peruano Christopher Acosta

“Um requerimento judicial do empresário e político peruano César Acuña Peralta negocia a apreensão dos bens do jornalista investigativo Christopher Acosta Alfaro. A ação pede que Acosta relate os bens em sua posse, com os quais o pagamento dos danos civis que Acuña exige pelo suposto crime de difamação agravada é garantido. O requerimento é de 100 milhões de soles (cerca de US$ 25 milhões).

Fazem parte do recurso judicial Jerónimo Pimentel, director-geral da Pengüin Random House, editora que publicou 'Plata como Cancha', o livro objeto da reclamação, bem como os bens que a mesma editora possui em seu nome."

Leia o artigo original (em espanhol)

Mais artigos