texas-moody

Silvia Higuera

Silvia A. Higuera Flórez is a Colombian journalist who has written for the Knight Center since 2012. She is interested in covering Latin American issues and human rights, especially the right to freedom of expression, and investigative journalism. She studied Social Communication and Journalism at Universidad Pontificia Bolivariana in Bucaramanga (Colombia), and received her Master's of Arts in Journalism from the University of Texas at Austin in 2015. She worked with the Office of the Special Rapporteur for Freedom of Expression of the Inter-American Commission on Human Rights (IACHR) under the Orlando Sierra fellowship during 2014. She also worked for the Colombian newspaper Vanguardia Liberal and wrote for different magazines about local, economic and public order issues. Her work has also appeared in The Miami Herald and El Nuevo Herald of Miami. Email: silvia.knightcenter@gmail.com

Silvia A. Higuera Flórez es una periodista colombiana que trabaja para el Centro Knight desde el 2012. Su interés periodístico es América Latina y los derechos humanos, particularmente el derecho a la libertad de expresión, así como el periodismo de investigación. Estudió Comunicación Social – Periodismo en la Universidad Pontificia Bolivariana de Bucaramanga (Colombia), y recibió su maestría en Periodismo en la Universidad de Texas, en Austin en 2015. Trabajó para la Relatoría Especial para la Libertad de Expresión de la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) en el marco de la beca Orlando Sierra, durante 2014. También hizo parte del diario Vanguardia Liberal y escribió para otras revistas colombianas cubriendo fuentes locales, económicas y judiciales. Algunos de sus trabajos han aparecido en The Miami Herald y El Nuevo Herald de Miami.

Silvia A. Higuera Flórez é uma jornalista colombiana e escreve para o Centro Knight desde 2012. Seu interesse jornalístico é a América Latina e os direitos humanos, nomeadamente o direito à liberdade de expressão. Estudou Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Pontifícia Bolivariana de Bucaramanga, na Colômbia e completou seu mestrado em jornalismo na Universidade do Texas em Austin. Silvia trabalhou na Relatoria para a Liberdade de Expressão da CIDH pela bolsa Orlando Sierra, em 2014. Trabalhou para o jornal Vanguardia Liberal e escreveu para outras revistas colombianas cobrindo temas locais, econômicas e judiciárias. Alguns de seus trabalhos apareceram no The Miami Herald e no El Nuevo Herald de Miami.

Artigos recentes

The Reporteros team prepares for the documentary

“Só o trabalho da imprensa pode garantir um pouco do direito à verdade”: Site de jornalismo investigativo de Honduras apura assassinatos de colegas

O site Reporteros de Investigación de Honduras tem como uma das suas principais linhas de trabalho investigar os assassinatos dos seus colegas, assim como outros obstáculos para a liberdade de imprensa no país.

Venda da revista Semana e posterior onda de demissões podem afetar pluralidade do jornalismo na Colômbia

A aquisição da revista Semana pela família Gilinski, uma das mais ricas do país, bem como a demissão em massa de alguns de seus melhores jornalistas e colunistas, poderiam significar uma perda para a pluralidade do jornalismo no país, mas também seria uma oportunidade para nativos digitais, consideram os especialistas.

police sign

'Conseguimos hackear o jornalismo policial': Cristian Alarcón sobre 10 anos de Cosecha Roja da Argentina

A verdade é que, durante anos, a cobertura policial ganhou a reputação de ser sensacionalista por apelar para as emoções e curiosidade mórbida das pessoas. A Cosecha Roja veio, segundo Alarcón, para restaurar o prestígio dos repórteres policiais, por meio de um jornalismo com os mais elevados padrões técnicos e com uma perspectiva de direitos humanos

Protests against murders of journalists in Mexico

Três jornalistas assassinados no México em duas semanas; impunidade é a causa, dizem analistas

O México viu um aumento da violência contra a mídia em apenas dez dias. Três jornalistas foram assassinados em diferentes estados, mais um está desaparecido e em vídeos postados na internet é possível ouvir tiros durante a cobertura de um protesto contra o feminicídio.

Lapices inmortales Featured Image

SIP lança concurso para meios em busca de soluções digitais, entre outras novas iniciativas para combater a impunidade e melhorar a liberdade de imprensa

Com três novas iniciativas, a Sociedade Interamericana de Imprensa busca inovar no seu trabalho com foco no combate à impunidade nos crimes contra jornalistas, monitoramento da liberdade de expressão e de imprensa e apoio aos veículos sócios no processo de transformação digital

Feature photo recordings

Procurador-geral da Colômbia é acusado de intimidar jornalistas durante investigação de delator

A Procuradoria-Geral da Colômbia é acusada de intimidar jornalistas após a descoberta de uma investigação contra a pessoa que teria denunciado um caso de denúncia na mídia pública.

Global Banking feature photo

Meios da América Latina se unem à investigação global FinCEN Files e revelam esquemas transnacionais de lavagem de dinheiro

Setenta e dois jornalistas de 13 países latino-americanos participaram da investigação jornalística global conhecida como FinCEN Files, a última colaboração transnacional coordenada pelo ICIJ e pelo BuzzFeed News

Unesco report Safety journalists protests (Screen shot)

UNESCO alerta para aumento das ameaças à segurança de jornalistas na cobertura de protestos

Nos últimos anos, a UNESCO detectou um aumento nos casos de ataques, detenção e violência física contra jornalistas que cobrem manifestações. Entre 2015 e o primeiro semestre de 2020, 10 jornalistas perderam a vida durante essas coberturas.

Ilustração de Leonardo Parra "Leo". Retirado do relatório 60 anos de espionagem contra jornalistas na Colômbia da Fundação para a Liberdade de Imprensa. Colômbia, 2014. (Cortesia FLIP)

Em busca da verdade sobre o conflito armado colombiano, jornalismo recebe reconhecimento

A entrega de informações por Rutas del Conflicto e La Paz en el Terreno a entidades criadas para narrar e julgar os crimes do conflito armado colombiano demonstrou o papel que o jornalismo desempenha em contextos de violência e construção de memória.

Marco Juridico Internacional de la Libertad de Expresion, Acceso a la Informacion Publica y Proteccion de Periodistas

Quase 12 mil operadores de Justiça ibero-americanos foram capacitados sobre padrões internacionais de liberdade de expressão

Após sete anos do curso “Marco Legal Internacional para a Liberdade de Expressão, Acesso à Informação Pública e Proteção de Jornalistas”, já são quase 12.000 operadores de justiça capacitados