texas-moody

Silvia Higuera

Silvia A. Higuera Flórez is a Colombian journalist who has written for the Knight Center since 2012. She is interested in covering Latin American issues and human rights, especially the right to freedom of expression, and investigative journalism. She studied Social Communication and Journalism at Universidad Pontificia Bolivariana in Bucaramanga (Colombia), and received her Master's of Arts in Journalism from the University of Texas at Austin in 2015. She worked with the Office of the Special Rapporteur for Freedom of Expression of the Inter-American Commission on Human Rights (IACHR) under the Orlando Sierra fellowship during 2014. She also worked for the Colombian newspaper Vanguardia Liberal and wrote for different magazines about local, economic and public order issues. Her work has also appeared in The Miami Herald and El Nuevo Herald of Miami. Email: silvia.knightcenter@gmail.com

Silvia A. Higuera Flórez es una periodista colombiana que trabaja para el Centro Knight desde el 2012. Su interés periodístico es América Latina y los derechos humanos, particularmente el derecho a la libertad de expresión, así como el periodismo de investigación. Estudió Comunicación Social – Periodismo en la Universidad Pontificia Bolivariana de Bucaramanga (Colombia), y recibió su maestría en Periodismo en la Universidad de Texas, en Austin en 2015. Trabajó para la Relatoría Especial para la Libertad de Expresión de la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) en el marco de la beca Orlando Sierra, durante 2014. También hizo parte del diario Vanguardia Liberal y escribió para otras revistas colombianas cubriendo fuentes locales, económicas y judiciales. Algunos de sus trabajos han aparecido en The Miami Herald y El Nuevo Herald de Miami.

Silvia A. Higuera Flórez é uma jornalista colombiana e escreve para o Centro Knight desde 2012. Seu interesse jornalístico é a América Latina e os direitos humanos, nomeadamente o direito à liberdade de expressão. Estudou Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Pontifícia Bolivariana de Bucaramanga, na Colômbia e completou seu mestrado em jornalismo na Universidade do Texas em Austin. Silvia trabalhou na Relatoria para a Liberdade de Expressão da CIDH pela bolsa Orlando Sierra, em 2014. Trabalhou para o jornal Vanguardia Liberal e escreveu para outras revistas colombianas cobrindo temas locais, econômicas e judiciárias. Alguns de seus trabalhos apareceram no The Miami Herald e no El Nuevo Herald de Miami.

Artigos recentes

Disputa entre jornalistas e governo do Equador continua após incidente com embaixador dos EUA

Uma série de reivindicações públicas de uma associação de jornalistas do Equador ao governo do país continua uma semana depois de o embaixador dos Estados Unidos ter participado de um evento com jornalistas durante o Dia Mundial da Liberdade de Expressão, no último 3 de maio.

Desenhos provocadores e "predadores da informação": conheça as campanhas do Dia da Liberdade de Imprensa

O aumento dos ataques a veículos de comunicação e jornalistas em todo o mundo, que tornaram 2012 o ano mais mortífero para os profissionais da imprensa da última décadam, foi o sombrio pano de fundo durante a celebração do Dia Mundial para a Liberdade de Imprensa este ano.

EUA lança centro de treinamento em segurança para jornalistas em El Salvador

Um centro especializado no treinamento de jornalistas em matéria de segurança foi criado a partir da assinatura de um convênio entre a Universidade Centroamericana de El Salvador (UCA) e o governo dos Estados Unidos, que financiará a iniciativa, de acordo com a AFP.

Durante cobertura de manifestação, jornalistas argentinos são alvos de tiros de balas de borracha

Ao menos sete trabalhadores de diferentes meios de comunicação foram feridos por tiros de balas de borracha e golpes da Polícia Metropolitana de Buenos Aires, Argentina, que tentava reprimir uma manifestação na última sexta-feira, 26 de abril 2013.

SIP considera um sinal de alerta possível julgamento contra jornalistas no Panamá

A ordem de um tribunal para julgar uma equipe de jornalistas de um jornal no Panamá foi interpretado pela Sociedade Interamericana de Imprensa, SIP, como "um aviso para os meios de comunicação que denunciam irregularidades no governo", como disse a organização em um comunicado.

Manual de Jornalismo de Dados é traduzido para o espanhol

Após um processo de mais de cinco meses, Nación Data lançou a versão em espanhol do livro 'Manual de Jornalismo de Dados'. O livro é gratuito, de código aberto e tem por objetivo ajudar jornalistas no uso de dados para melhorar as notícias.

Equador anuncia ações legais após OEA divulgar seu relatório sobre liberdade de expressão

Pelas “mentiras descaradas” dos relatórios da Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos e da ONG Transparência Internacional, o chanceler do Equador, Ricardo Patiño, anunciou que o país ingressará com ações judiciais e “uma estratégia ofensiva” contra estas entidades, informou a ONG Fundamedios.

Organizações alertam para suposto plano para sequestrar jornalista mexicano

Em carta aberta, organizações internacionais alertaram o presidente do México, Enrique Peña Nieto, para um possível plano para sequestrar um jornalista do estado de Veracruz. No documento, o Instituto Internacional de Imprensa (IPI) e a Associação Mundial de Editores de Notícias (WAN-IFRA) pediram às autoridades mexicanas que investigassem imediatamento o caso e tomassem as medidas necessárias para garantir a segurança do profissional.

Justiça colombiana ordena que polícia corrija informação divulgada em 1996

O Conselho de Estado da Colômbia ordenou que a Polícia retifique uma notícia divulgada em 1996 que prejudicou dois empresários, informou o El Tiempo. A decisão foi considerada histórica. O diretor da polícia terá que realizar uma coletiva de imprensa e corrigir informações veiculadas em um telejornal como "exclusivas" sobre o suposto vínculo entre os dois empresários e traficantes, acrescentou o jornal.

Organização defensora da liberdade de imprensa exige ações para evitar prescrições em assassinatos de jornalistas na Colômbia

Diante da possiblidade de que os assassinatos de outros três jornalistas colombianos prescrevam este ano, a Assembleia da Fundação para a Liberdade de Imprensa, FLIP na sigla em espanhol, exigiu que a Procuradoria Geral da República tome todas as medidas necessárias para evitar esta situação, informou a organização em um comunicado.