texas-moody

Eleições brasileiras esquentam com debate polarizado sobre liberdade de expressão

  • By Guest
  • 30 September, 2010

Por Maira Magro

O acirramento da disputa eleitoral nos últimos dias provocou manifestos de diversos setores da sociedade sobre questões envolvendo a liberdade de expressão e o comportamento dos meios de comunicação, observa a revista Carta Capital.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva enfrentou fortes críticas da grande imprensa, ao acusá-la de favorecer o candidato de oposição na cobertura eleitoral. Ambos os lados ganharam seus defensores, num ambiente de polarização, como aponta o jornalista Bruno Garcez em artigo no blog do International Center for Journalists.

Esta semana, 64 juristas lançaram uma Carta ao Povo Brasileiro, defendendo o direito do presidente de criticar a imprensa.

Na semana passada, um outro grupo de juristas e personalidades divulgou um documento com posicionamento contrário - um "Manifesto pela democracia" criticando as manifestações de Lula sobre a cobertura eleitoral. Ameaças à liberdade de imprensa também foram denunciadas num local pouco provável em se tratando do tema - um encontro no Clube Militar do Rio de Janeiro, em 23 de setembro, com a presença de alguns jornalistas de grandes veículos de comunicação.

No mesmo dia, centrais sindicais e movimentos sociais saíram em defesa do presidente no "ato contra o golpismo midiático". O evento, na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, acusou os principais meios de comunicação de fazerem uma cobertura tendenciosa das eleições.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles