texas-moody

Equipe de reportagem é ameaçada de morte e mantida em cárcere privado no RN

  • Por Guest
  • 20 janeiro, 2011

Por Maira Magro

Uma equipe do Novo Jornal foi ameaçada de morte e mantida em cárcere privado por 13 minutos pelo empresário Augusto Caldas Targino, ex-diretor do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte, informou a publicação (o áudio da gravação está disponível aqui). A reportagem apurava uma matéria sobre uma granja que o deputado federal João Maia teria tentado comprar com um cheque apreendido pela polícia federal.

O repórter Rafael Duarte, o fotógrafo Ney Douglas e o motorista Clodoaldo Régis foram à granja do deputado e, em frente ao terreno, falaram com um rapaz que disse morar na propriedade vizinha, pertencente ao irmão de Targino, relatou o jornal.

Ao voltar à redação, foram informados de que Targino havia ligado para o diretor-geral do jornal pedindo explicações sobre a suposta invasão de sua granja. Ao tentar falar com o empresário, a equipe foi trancada em um quarto e agredida verbalmente: “Não matei ninguém ainda, mas a lei daqui me dá direito a matar um ainda. É a Constituição Federal que me garante”, ameaçou Targino, acusando a reportagem de invadir sua propriedade - o que a equipe nega.

Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RN publicaram uma nota de repúdio às agressões, e internautas manifestaram solidariedade ao jornal pelo Twitter.


Other Related Headlines:
» Centro Knight (Jornalista investigativo é assassinado no interior do Rio Grande do Norte)
» Centro Knight (Jornalistas do RN fazem campanha na internet por melhores condições de trabalho)

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos