texas-moody

Jornalismo latino-americano é tema da mais recente edição da publicação ReVista, de Harvard

A nova edição da ReVista, the Harvard Review of Latin America, é dedicada ao jornalismo na região e traz artigos assinados por renomados jornalistas sobre temas como os riscos da profissão no México, as possibilidades das novas tecnologias digitais, censura e ameaças à liberdade de expressão.

"Fazer jornalismo na América Latina é, ao mesmo tempo, enriquecedor e desafiador. É um continente de contadores de histórias”, escreveu June Carolyn Erlick. “É um continente onde a verdade está frequentemente escondida, mas onde os repórteres conseguem derrubar governos e gerar mobilização internacional diante de abusos aos direitos humanos”.

Os artigos dos jornalistas Marcela TuratiJudith Torrea e Alfredo Corchado estão entre os que tratam do México, onde mais de 60 jornalistas foram assassinados desde 2000.

A seção sobre novos meios, jornalismo investigativo digital e novos modelos de negócios inclui artigos do fundador do El FaroCarlos Dada, que escreveu sobre o site de jornalismo independente e sem fins lucrativos de El Salvador, e de Mónica González, sobre o Centro de Investigação Jornalística do Chile, o CIPER (na sigla em espanhol).

O professor Rosental Calmon Alves, fundador do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, também escreveu um artigo sobre o Centro Knight e outras iniciativas para a capacitação de jornalistas latino-americanos.

A revista traz ainda textos de Gustavo GorritiGonzalo Marroquín e Ricardo Trotti, da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP).

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos