texas-moody

Organizações venezuelanas abrem processo contra Ministério Público por não responder a petição enviada em julho de 2012

Por Isabela Fraga

A organização Espacio Público, o Colégio Nacional de Jornalistas e o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela abriram nesta terça-feira, 14 de janeiro, um processo contra o Ministério Público do país por não responder à petição enviada ao órgão em julho de 2012 que exigia investigações das 15 agressões a profissionais da imprensa registradas até então, noticiou o jornal Notitarde.

Segundo o site da Espacio Público, representantes das instituições foram às Cortes do Contencioso Administrativo do país para apresentar um recurso de abstenção contra o ministério, por "falta de resposta oportuna e adequada à petição de informação sobre investigações de casos de ataques contra jornalistas".

Afirma a Espacio Público: "o Ministério Público se manteve em completo silêncio apesar de duas oportunidades, em 31 de agosto e em 26 de setembro de 2012, quando foram enviadas cartas insistindo para que a petição fosse respondida".

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos