texas-moody

Jornalistas na Guatemala: 'Sob presidência de Giammattei, trabalho jornalístico foi criminalizado'

"Apesar das denúncias, o governo guatemalteco garante que 'em nenhum momento realizou atos de censura à mídia, reservando-se apenas o direito de esclarecimento para não distorcer a informação'.

Sonny Figueroa não tem medo. Por uma única razão: a verdade. Apesar das ameaças contra ele, incluindo ameaças de morte, o jornalista guatemalteco de 29 anos explica que o trabalho jornalístico na Guatemala está cada vez mais difícil e acusa agentes do Estado.

Ele é o fundador do meio independente Vox Populi, na qual registrou diferentes denúncias contra o presidente e seu círculo político, desde março de 2020. Falar sobre essas questões gerou uma enxurrada de agressões, ameaças e atos arbitrários que, segundo ele, foram orquestradas por agentes do Estado."

Leia o artigo original

Mais artigos