texas-moody

Apresentador de televisão da República Dominicana é sequestrado e assassinado

O jornalista dominicano José Agustín Silvestre, da emissora regional Cana TV, foi sequestrado e assassinado nesta terça-feira, 2 de agosto, na cidade de La Romana, na República Dominicana, reportou a imprensa local. Seu corpo foi encontrado com dois ferimentos de bala nas redondezas de uma lagoa, afirmou o jornal El Día.

Silvestre, 59 anos, é o vigésimo jornalista assassinado na América Latina em 2011 até agora. Na última sexta-feira, 29 de julho, a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) publicou um informe sobre a deterioração da liberdade de imprensa na região que fazia referência ao homicídio de 19 jornalistas neste ano.

Silvestre, apresentador do programa "A Voz da Verdade", havia feito denúncias sobre corrupção e crimes locais e passado um período preso em maio de 2011, processado por difamação e injúria contra o procurador de La Romana, José Polanco, que foi acusado de ter supostas ligações com o narcotráfico. A casa de Silvestre também foi atacada por desconhecidos após essa denúncia, acrescentou o jornal Hora Cero.

O Diario Libre explica que o jornalista havia comentado em seu programa sobre um assalto e um assassinato na cidade e que, depois disso, teve que se mudar, porque "estava sendo perseguido".

Silvestre foi sequestrado nesta manhã por quatro pessoas que o fizeram entrar em um carro na frente de um hotel, informou o Diario Digital. Momentos depois, várias testemunhas escutaram o som de um disparo no interior do veículo, relata o site almomento.net.

A irmã do jornalista disse que Silvestre reagiu ao ataque e lutou até a morte com os sequestradores, mas que as testemunhas do ocorrido não puderam fazer nada porque os agressores "estavam atirando", segundo o jornal Hoy.

Mais artigos