texas-moody

Assassinatos de Jornalistas

Posts Tagged ‘ Assassinatos de Jornalistas ’

American journalist and author Katherine Corcoran and her book "In the Mouth of the Wolf"

Imprensa deve se reconectar com público para que este exija segurança para jornalistas, diz ex-chefe da AP no México Katherine Corcoran

Os jornalistas mexicanos precisam urgentemente fazer as pessoas entenderem e valorizarem o impacto de seu trabalho para que seja a sociedade a exigir das autoridades condições seguras para a prática do jornalismo, disse Katherine Corcoran, que em outubro lançará o livro "In the Mouth of the Wolf", sobre o assassinato da jornalista mexicana Regina Martinez em 2012.

Journalists protest in Acapulco, Mexico, after the murder of journalist Fredid Roman

Diante de aumento dos crimes contra jornalistas no México, organizações pedem medidas, enquanto governo nega a violência

A morte de Fredid Román eleva para 15 o número de jornalistas assassinados no México em 2022. Enquanto organizações como ONU, CPJ e SIP condenam os crimes, o governo de López Obrador nega o clima de violência contra a imprensa e até se constitui como a principal origem das agressões, de acordo com um relatório da Artigo 19.

Allan González, radio announcer killed in Ciudad Juárez

Ataques do crime organizado matam quatro funcionários de rádio em Ciudad Juárez, no México

O que começou como uma briga entre grupos criminosos rivais terminou em ataques à população que resultaram na morte de quatro funcionários do grupo MegaRadio. Os assassinatos, considerados por organizações como uma forma de desestabilização social, fizeram com que a estação paralisasse temporariamente sua transmissão.

Protests against murders of journalists in Mexico

PEC: em seis meses, assassinatos de jornalistas na América Latina superam total de 2021

Vinte e dois jornalistas foram assassinados em países da América Latina entre janeiro e junho de 2022. Os dados são da Press Emblem Campaign (PEC). O número é maior que o total de mortes de jornalistas nos países da região no ano passado: 17. É maior também do que jornalistas mortos na cobertura da Guerra da Ucrânia: 16 no mesmo período.

Tim Lopes era um jornalista experiente em situações de infiltração e no uso de microcâmeras escondidas. (Foto: cortesia)

Vinte anos da morte de Tim Lopes: jornalistas lamentam fragilidade da profissão

A LatAm Journalism Review ouviu amigos, colegas de trabalho e familiares do jornalista brasileiro Tim Lopes, assassinado em 2 de junho de 2002. O caso provocou mudanças profundas nas empresas jornalísticas, com a implementação de medidas de segurança e a redução da cobertura em áreas de risco. No entanto, jornalistas brasileiros se sentem tão ou mais vulneráveis hoje quanto há 20 anos atrás.

Newspaper covers about Mexican journalists killed

Duas mulheres jornalistas são mortas a tiros em Veracruz; três jornalistas são assassinados em menos de uma semana no México

Familiares, colegas e organizações nacionais e internacionais exigem justiça e garantias para o exercício do jornalismo livre de violência no México, após os assassinatos das jornalistas Yesenia Mollinedo e Johana García em 9 de maio, e do colunista Luis Enrique Ramírez, em 5 de maio.

Israel Silva, Jairo de Sousa e Gleydson Carvalho: jornalistas assassinados são tema de documentário sobre violência contra comunicadores no Brasil. Crédito: Boca Fechada

Assassinato de jornalistas no Brasil: documentário mostra violência contra comunicadores em cidades pequenas

Documentário brasileiro ‘Boca Fechada’ parte das histórias de três comunicadores executados por pistoleiros para mostrar a vulnerabilidade de jornalistas críticos em cidades pequenas do interior do país.

Pancarta por justicia en el asesinato del periodista Juan Carlos Muñiz.

Jornalistas e organizações nacionais e internacionais clamam por justiça após sétimo assassinato de jornalista no México em 2022

O jornalista Juan Carlos Muñiz foi assassinado em Zacatecas em 4 de março. Organizações como RSF, Artigo 19 e SIP, assim como jornalistas do México e do exterior, exigiram das autoridades mexicanas o fim da violência contra os comunicadores.

Periodistas asesinados

Quem eram os jornalistas assassinados no México neste ano?

Os comunicadores vítimas da onda de violência no início de 2022 têm denominadores em comum, como serem independentes ou trabalharem em projetos nativos digitais próprios sobre assuntos locais de política, segurança e corrupção.

México

Fevereiro começa com mais violência contra jornalistas no México, e presidente López Obrador intensifica discurso estigmatizante contra imprensa

Até agora em fevereiro, o México registrou uma tentativa de assassinato de um jornalista, dois fotojornalistas espancados e o assassinato do filho de um conhecido comunicador de Tijuana, além de agressões verbais e desqualificações de membros da imprensa pela Presidência.