texas-moody

Silvia Higuera

Silvia A. Higuera Flórez is a Colombian journalist who has written for the Knight Center since 2012. She is interested in covering Latin American issues and human rights, especially the right to freedom of expression, and investigative journalism. She studied Social Communication and Journalism at Universidad Pontificia Bolivariana in Bucaramanga (Colombia), and received her Master's of Arts in Journalism from the University of Texas at Austin in 2015. She worked with the Office of the Special Rapporteur for Freedom of Expression of the Inter-American Commission on Human Rights (IACHR) under the Orlando Sierra fellowship during 2014. She also worked for the Colombian newspaper Vanguardia Liberal and wrote for different magazines about local, economic and public order issues. Her work has also appeared in The Miami Herald and El Nuevo Herald of Miami. Email: silvia.knightcenter@gmail.com

Silvia A. Higuera Flórez es una periodista colombiana que trabaja para el Centro Knight desde el 2012. Su interés periodístico es América Latina y los derechos humanos, particularmente el derecho a la libertad de expresión, así como el periodismo de investigación. Estudió Comunicación Social – Periodismo en la Universidad Pontificia Bolivariana de Bucaramanga (Colombia), y recibió su maestría en Periodismo en la Universidad de Texas, en Austin en 2015. Trabajó para la Relatoría Especial para la Libertad de Expresión de la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) en el marco de la beca Orlando Sierra, durante 2014. También hizo parte del diario Vanguardia Liberal y escribió para otras revistas colombianas cubriendo fuentes locales, económicas y judiciales. Algunos de sus trabajos han aparecido en The Miami Herald y El Nuevo Herald de Miami.

Silvia A. Higuera Flórez é uma jornalista colombiana e escreve para o Centro Knight desde 2012. Seu interesse jornalístico é a América Latina e os direitos humanos, nomeadamente o direito à liberdade de expressão. Estudou Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Pontifícia Bolivariana de Bucaramanga, na Colômbia e completou seu mestrado em jornalismo na Universidade do Texas em Austin. Silvia trabalhou na Relatoria para a Liberdade de Expressão da CIDH pela bolsa Orlando Sierra, em 2014. Trabalhou para o jornal Vanguardia Liberal e escreveu para outras revistas colombianas cobrindo temas locais, econômicas e judiciárias. Alguns de seus trabalhos apareceram no The Miami Herald e no El Nuevo Herald de Miami.

Recent Articles

Corte na Colômbia considera prescritos crimes cometidos por acusado de grampear telefones de jornalistas e opositores

O ex-diretor do extinto Departamento Administrativo de Segurança (DAS) da Colômbia, Jorge Noguera Cotes, não será julgado por dois dos crimes pelos quais é acusado nas investigações sobre o escândalo dos grampos telefônicos, que envolveu interceptações ilegais a jornalistas, políticos e dirigentes de oposição durante o governo do presidente Álvaro Uribe, segundo informaram diferentes meios de comunicação.

Jornalista e investigadora colombiana abandona país após ser alvo de ameaças

A jornalista, pesquisadora e analista Cláudia López deixou a Colômbia por supostas ameaças de morte de um grupo criminoso, informa através de sua conta no Twitter.

Assassinato de vendedor de jornais visto como meio de censura na Colômbia

O assassinato de um vendedor de jornais na Colômbia esta a ser visto como um possível mecanismo de censura, alertaram organizações como a Fundação para a Liberdade de Imprensa FLIP.

Organização Artigo 19 lança petição para reforçar a investigação de crimes contra jornalistas

Como parte de sua campanha Impunidade Mata a organização mexicana Artigo 19 lançou um novo documentário e iniciou uma nova coleta de assinaturas a pedir às autoridades do país para cumprirem seus deveres de proteção e investigação de crimes contra jornalistas.

Correa rasga jornais equatorianos e ameaça aplicar a Lei de Meios por cobertura de campanha contra Chevron

Como já havia feito em ocasiões anteriores, o presidente do Equador, Rafael Correa, rasgou os exemplares de três jornais de seu país em sua transmissão em cadeia nacional. Desta vez, além de utilizar adjetivos como “imprensa corrupta” ou “sem bandeira e sem escrúpulos”, advertiu os veículos que a aplicação da Lei Orgânica de Comunicação, LOC, os obriga a “publicar as notas de interesse público”, informou a ONG Equatoriana Fundamedios.

55 estações de rádio e TV no Equador perderão a concessão por supostamente descumprir nova Lei de Meios

Um total de 55 frequências de rádio e televisão vão passar ao controle do Estado no Equador por haver descumprido a recente Lei Orgânica de Comunicação – Lei de Meios – segundo anunciou o ministro de Telecomunicações, Jaime Guerrero, em coletiva de imprensa na última sexta-feira, 20 de setembro, informou o portal Infobae.

No Equador, rádio de oposição é fechada e tem seus equipamentos apreendidos por órgão governamental

Uma emissora equatoriana foi fechada e vários de seus equipamentos foram apreendidos por autoridades governamentais na última quarta-feira, 18 de setembro, na cidade de Guayaquil (sudoeste do país), informou a agência de notícias AFP. De acordo com a Superintendência de Telecomunicações, Supertel, o fechamento ocorreu porque a emissora operava ilegalmente.

Presidente da Venezuela criará "O Noticiário da Verdade"

Como parte de uma “nova modalidade de comunicação”, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou a criação do ‘Noticiário da Verdade’ no último dia 10 de setembro, informou a agência de notícias EFE. O espaço de rádio e televisão será de transmissão obrigatória por parte de meios privados e oficiais duas vezes ao dia, acrescentou a agência.

Denunciados novos abusos policiais contra jornalistas no México

Quatro fotojornalistas mexicanos relataram que sofreram abusos policiais enquanto cobriam as manifestações de professores em 14 de setembro, no estado de Veracruz (região leste), disse a organização Repórteres Sem Fronteiras . De acordo com o Ministério da Segurança Pública, os fotojornalistas foram violentamente agredidos e tiveram seus equipamentos tomados, RSF acrescentou.

Legislativo de Buenos Aires aprova lei que protegerá mídia dentro da cidade

Após sete horas de debate, o parlamento da cidade de Buenos Aires, Argentina, aprovou a ley de defesa pela Liberdade de Expressão na noite desta quinta, 30 de maio, informou a agência de notícias AFP. “A Cidade Autônoma de Buenos Aires garantirá o direito de todas as pessoas de buscar, expressar, receber e difundir livremente, por qualquer meio de sua escolha, informações, opiniões, ideias e manifestações culturais”, observa o texto de lei aprovado, segundo a AFP.