texas-moody

Autoridade eleitoral do Peru processa diretor de jornal por não publicar ficha técnica completa de pesquisa

O Júri Nacional de Eleições (JNE), a máxima autoridade eleitoral do Peru, abriu um processo contra o diretor do jornal La Razón, Uri Ben Schmuel, por não divulgar a ficha técnica completa de uma pesquisa publicada pelo diário, informou o Instituto Imprensa e Sociedade (IPYS).

As regras para a publicação de pesquisas foram modificadas em dezembro de 2010, pouco tempo antes das eleições presidenciais de 10 de abril, vencidas pelo nacionalista Ollanta Humala no segundo turno, realizado em 5 de junho, explicou o La Razón. Para o jornal, a obrigação de publicar todas as informações técnicas das pesquisas "prejudica o trabalho jornalístico" e "limita a publicação de anúncios publicitários".

Em editorial publicado no domingo 24 de julho, intitulado "O estranho jogo do JNE contra a imprensa", o El Comercio expressou preocupação com a proibição da publicação de pesquisas na semana que precede as eleições e com o que chamou de "exigência inexplicável", em referência à obrigatoriedade da divulgação da ficha técnica completa.

Além disso,o jornal ressaltou que várias publicações tem sido denunciadas e multadas pelo JNE por causa de artigos de opinião que citam pesquisas, entre eles o "Hildebrandt en sus trece”, o “Expreso”, o “La Razón” e o próprio El Comercio.

Embora o próprio JNE tenha suavizado a regra sobre a publicação das fichas técnicas das pesquisas, Schmuel reclama de a denúncia contra ele "não ter sido arquivada" e de ter sido interrogado "em três datas diferentes" por "três policiais diferentes".

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles