texas-moody

Autoridades mexicanas lançam operação para localizar jornalista desaparecida

Por Alejandro Martínez

Autoridades mexicanas lançaram uma operação conjunta para localizar uma jornalista mexicana que  desapareceu no sábado no estado de Zacatecas.

Zoila Edith Márquez Chiu, correspondente da agência de televisão Línea Informativa, foi vista pela última vez em 7 de dezembro. Segundo o jornal La Jornada, quatro pessoas cercaram a jornalista enquanto dirigia pela capital do estado e a obrigaram a seguir com eles.

O governador do estado, Miguel Alonso Reyes, ordenou uma operação para localizá-la, que contará com a ajuda de agentes da polícia, a promotoria estadual e membros do Exército, reportou a agência EFE.

Na terça-feira, 10 de dezembro, a página principal do site da Línea Informativa não publicou notícias e só mostrou uma fotografia em preto e branco de Márquez Chiu.

“O cotidiano esforço de informar se vê interrompido pela ausência de nossa amiga e companheira, todas as nossas energias estão focadas na colaboração com familiares e autoridades para sua pronta localização”, escreveu o veículo junto com a foto.

“Confiamos que em breve volte à sua família e às atividades cotidianas, pedimos às autoridades o maior esforço para preservar a integridade de uma pessoa excepcionalmente de bem. As portas desta casa editorial te esperam..."

O procurador de Zacatecas Arturo Nahle García confirmou o desaparecimento de Márquez Chiu, mas negou que se tratasse de um sequestro porque os familiares não receberam chamadas pedindo resgate, segundo a revista Proceso.

A Comissão Nacional dos Direitos Humanos abriu uma queixa de ofício pelo caso e se comunicou com a família da jornalista para oferecer assistência.

As organizações Repórteres Sem Fronteiras e Artigo 19 exigiram uma investigação imediata que leve em conta a profissão da jornalista.

“Esperamos que as ações empreendidas após o desaparecimento de Zoila Máquez Chiu permitam encontrá-la o quanto antes, sã e salva. A resposta das autoridades deve estar à altura das demandas dos familiares da jornalista. No momento não existem indícios de que tenha sido sequestrada. Não obstante, deve ser investigado se seu desaparecimento está relacionado com sua atividade profissional”, observou RSF.

Segundo a Artigo 19, Márquez Chiu trabalha como repórter e editora na Línea Informativa e cobre temas gerais e pesquisas de opinião. Um dos últimos temas que cobriu foi uma greve estudantil em Zacatecas. Não havia recebido ameaças antes.

A organização acrescentou que Márquez Chiu se soma aos quase 20 jornalistas desaparecidos no México desde 2003.

Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, México é o país com mais jornalistas desaparecidos no mundo.

Veja abaixo um mapa de jornalistas desaparecidos no México produzido pela Artigo 19:

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog Jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos