texas-moody

Revista venezuelana é impedida de circular por um dia; CNP rechaça ação

  • Por Guest
  • 12 junho, 2012

Por Isabela Fraga

A prefeitura de San Fernando, no estado de Apure, na Venezuela, tirou de circulação a edição desta sexta-feira, 8 de junho, da revista semanal Notisemana, por não ter registro nos arquivos do Serviço Autônomo Tributário da cidade, informou a Globovisión. A Associação Nacional de Jornalistas (CNP) de Apure-Amazonas rechaçou a ação, que considerou arbitrária.

O editor da Notisemana, José Vázquez, disse ao Instituto Imprensa e Sociedad (Ipys) da Venezuela que possui as atas de comparecimento às oficinas do Serviço Autônomo Tributário. Funcionários do órgão municipal teriam informado ao jornalista que não tinham tempo de fazer as contas e que ele deveria esperar a auditoria, o que não aconteceu.

Segundo o site Reportero24, o secretário geral da Associação Nacional de Periodistas (CNP) de Apure-Amazonas, José Ramón González, rechaçou a ação da prefeitura de San Fernando e lembrou que o prefeito da cidade já havia ameaçado a revista publicamente em seu programa de televisão.

Incidentes contra jornais e outros periódicos na Venezuela estão aumentando a poucos meses das eleições presidenciais no país. Em uma semana, três veículos de comunicação do país foram atacados.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos