texas-moody

Vídeo traz provas de vida de jornalista e engenheira sequestradas na Colômbia

  • Por Guest
  • 5 agosto, 2012

Por Liliana Honorato

Um vídeo para provar que a jornalista Elida Parra Alfonso e a engenheira Gina Paola Uribe, sequestradas há mais de uma semana pelo Exército de Libertação Nacional (ELN) da Colômbia, estão vivas foi divulgado no dia 1 de agosto pela rede nacional Canal Caracol, informou a Repórteres Sem Fronteiras.

As duas mulheres desempenham atividades comunitárias com empresas ligadas ao oleoduto Bicentenário, em Saravena, município de Arauca, e estãodesaparecidas desde 24 de julho. No dia 30 de julho, o ELN assumiu o sequestro da jornalista e da engenheira.

No vídeo, a jornalista pediu a organizações nacionais e internacionais que ajudem na libertação dela e da engenheira, além de pedir ao oleoduto Bicentenário que não as abandone, informou o diário El Tiempo. “A privação da liberdade é algo que nenhum ser humano merece e queremos estar com nossas famílias logo”, disse a jornalista, segundo a rádio Caracol.

Parra Alfonso é a segunda jornalistas sequestrada em 2012 na Colômbia por guerrilhas, responsáveis por ameaças constantes a jornalistas do país. Em abril, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) sequestraram o jornalista francês Roméo Langlois e só o libertaram pouco mais de um mês depois.

Em comunicado, a Federação Colombiana de Jornalistas (FECOLPER) destacou que o sequestro da jornalista coloca a liberdade de expressão em situação vulnerável, impedindo o direito dos cidadãos à informação e o direito da profissional de exercer o jornalismo.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos