texas-moody

Agência de notícias espanhola EFE considera fechar sua sede em Cuba

"A presidenta de Efe, Gabriela Cañas, lamentou nesta quarta-feira [12 de janeiro] que parece que o governo cubano está 'chutando' a mídia com a retirada do credenciamento de seus jornalistas em Havana e alertou que a agência de notícias espanhola está começando a considerar sua permanência na ilha.

Cañas fez essas declarações ao discursar em um café da manhã de trabalho em Madri organizado pela Nueva Economía, no qual destacou que 'quase 50% das notícias' publicadas na América Latina sobre Cuba vêm da Efe, que está há quase cinco décadas no país, e argumentou que 'talvez essa repercussão' não agrade o governo cubano."

Leia o artigo original

 

Mais artigos