texas-moody

Julgamento sobre desaparecimento de jornalista no Peru é marcado após 37 anos de espera

"Após 37 anos de espera, começará o julgamento pelo desaparecimento do jornalista Jaime Ayala Sulca, da rádio Huanta 2000 e correspondente do jornal La República em Huanta (Ayacucho), visto pela última vez em 2 de agosto de 1984 quando entrou no quartel da Marinha, estacionada no Estádio Municipal da província.

A 4ª Sala Penal Superior Nacional de Liquidação Transitória da Corte Superior Nacional de Justiça Penal Especializada agendou o início do julgamento para o dia 21 de março de 2022, às 9 horas da manhã.

Neste processo são imputados os altos funcionários da Marinha em 1984: Alberto Rivera Valdeavellano, Chefe do Comando Político Militar de Huanta e La Mar; e Augusto Gabilondo García del Barco, chefe da base contra-subversiva de Huanta."

Leia o artigo original

 

More Articles