texas-moody

Relatório desvenda o impacto do deslocamento forçado de jornalistas ameaçados no México

"Incerteza. Angústia. Censura e autocensura. Instabilidade trabalhista. Falta de proteção do Estado. Mas, sobretudo, o que sofrem os jornalistas mexicanos ameaçados e forçados a deixar seu local de residência é o medo. Isso é revelado  pelo relatório "O medo continua. Jornalismo crítico em deslocamento e resistência", realizado pela associação civil mexicana Aluna Acompañamiento Sicossocial e patrocinado pela organização alemã Pan para el Mundo. O documento analisa mais uma das múltiplas ramificações da violência em México, que desde anos atrás, com a guerra contra o narcotráfico iniciada pelo ex-presidente Felipe Calderón, se tornou  o país mais perigoso para o exercício do jornalismo."

Leia o artigo original (em espanhol)

 

Mais artigos