texas-moody

Após expulsão de jornalistas de Assembleia Nacional na Venezuela, CNP pede proteção à imprensa que cobre o poder legislativo

  • Por Guest
  • 7 fevereiro, 2013

Por Isabela Fraga

O presidente do Colégio Nacional de Jornalistas da Venezuela, Tinedo Guía, pediu mais proteção aos jornalistas que cobrem o poder legislativo no país, informou o jornal El Universal. Na terça-feira, 5 de fevereiro, jornalistas de veículos privados foram impedidos de realizar a cobertura de um evento na Assembleia Nacional, em Caracas.

Segundo a Globovisión, Guía exigiu ao Ministério de Comunicação e Informação e ao parlamento venezuelano a garantia e o respeito ao trabalho dos jornalistas que cobrem assuntos relacionados à legislação.

"A agressão é cometida por meio de tuítes e informação", acrescentou o presidente do CNP, referindo-se às acusações de conspiradores e manipuladores midiáticos contra os jornalistas. publicadas nas redes sociais, noticiou o site La Patilla.

Não é incomum que jornalistas de veículos privados venezuelanos enfrentem dificuldades para realizar seu trabalho jornalístico em eventos do poder público. Atos do presidente Hugo Chávez frequentemente dão exclusividade à cobertura do Sistema Nacional de Meios Públicos, proibindo a participação de outros meios.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos