texas-moody

Honduras pede ajuda internacional para esclarecer assassinatos de jornalistas

  • Por Guest
  • 5 janeiro, 2011

Por Ingrid Bachmann

O governo de Honduras solicitará ajuda aos Estados Unidos, à Colômbia e à Espanha para esclarecer dez assassinatos de jornalistas ocorridos no país em 2010, informou o El Heraldo.

Segundo um comunicado citado pela agência EFE, o presidente Porfirio Lobo pediu ao Ministério da Segurança “que coordene ações com agências internacionais de investigação de países amigos”, como Estados Unidos, Colômbia e Espanha. Na semana passada, o Colegio de Periodistas afirmou que agentes do FBI ajudariam nas investigações de crimes contra jornalistas.

Embora o vice-ministro de Segurança de Honduras, Armando Calidonio, tenha assegurado que “nenhum assassinato de jornalista no país se deve ao exercício da profissão”, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas informou que três crimes estão, sim, ligados à atividade jornalística das vítimas, acrescentou o La Prensa.

Em 2010, Honduras se transformou em um dos países mais perigosos para jornalistas e organizações internacionais exigiram ao governo que esclareça os crimes contra profissionais de imprensa. Em abril de 2010, o presidente Lobo pediu ajuda a outros países para investigar os casos e, em julho, chegou a Honduras um juiz espanhol para colaborar com as autoridades locais.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos